Betim

 

Meu filho mais novo, hoje um adolescente, desde pequenino, ao proferir com nossos familiares e amigos uma breve prece à mesa antes das refeições, sensibiliza a todos com um simples mantra, que poderia resumir grandes compêndios de sabedoria, aquela que compartilha Solidariedade sem fronteiras de qualquer espécie. Exclama o jovenzinho: “Deus, peço-Te que não falte a comida no prato de ninguém nem no nosso!”.

Nas desafiadoras lutas que os povos enfrentam pelo mundo, é de muita valia invocar aos Poderes Celestiais análoga súplica: Que não falte o decente meio de ganhar o próprio sustento a nenhum dedicado trabalhador, e nem aos nossos familiares! Amém!

Façamos juntos essa rogativa, mas na atuante esperança de que esse “assim seja” encontre, nos planos de governos do mundo, acertadas providências que atendam às urgentes necessidades das populações.

Seres humanos bem empregados e devidamente valorizados em seus esforços são garantia de Paz e de sustentável progresso para todos.

* José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.www.boavontade.com

As vítimas de hoje são da UBS Cachoeira, na manhã dessa segunda-feira (24/04/2017), trabalhadores e pacientes da unidade básica de saúde do bairro Cachoeira tiveram todos seus pertences levados, no local entre crianças, idosos ninguém foi respeitado.

Essa semana tentando contornar a situação o prefeito anunciou que guardas municipais tinham prendido alguns suspeitos. Porém os crimes continuam dias depois da prisão dos acusados ela prefeitura.

ubs-cachoeira.jpg
Já por 3 semanas seguidas a onda de violência cresce na idade, as unidades de saúde estão sendo principal foco atualmente, até o momento única medida por parte do prefeito foi pensar se irá instalar câmeras nos locais.

Até o momento uma UAI e 5 UBS foram assaltados.