gravidez

As consequências causadas pelas mudanças hormonais no corpo das mulheres durante a gravidez podem ser evitadas e tratadas

Que a gravidez é um dos períodos mais grandiosos da mulher, todos já sabem. No entanto, por trás daquele semblante radioso há um turbilhão de emoções e alterações hormonais. “Queda de cabelo, melasma, glicose, pressão alta, intestino preso, alterações de humor e compulsão alimentar são problemas que costumam surgir neste período por conta das alterações corporais”, aponta Talitha Melo, ginecologista e obstetra da Clínica Penchel. A médica conta que é de extrema importância o acompanhamento da toda a gestação, para controlar as taxas hormonais e manter a saúde da mãe e do bebê em boas condições.

O melasma, também conhecido como cloasma gravídico, é o mais comum de acometer às grávidas. Apesar de não oferecer riscos à saúde, o estético fica comprometido. “O melasma se caracteriza pelas manchas escuras na pele. É comum surgir no rosto, mas pode aparecer em outras partes do corpo também. Esse problema aparece com maior frequência durante a gravidez, devido as alterações hormonais. Nesse período, produz-se mais melanócito-estimulante, que é o hormônio da melanina, responsável pela pigmentação da pele”, explica Talitha. Como forma de prevenção, ela orienta o uso diário e regular do protetor solar e a não exposição ao sol de 10h às 16h. Para tratamento das manchinhas que surgiram e não desapareceram após o nascimento, há tratamentos estéticos disponíveis.

Outro ponto que aflige as mamães é a queda de cabelo. Apesar de não ser um sintoma frequente, a queda dos fios pode ocorrer durante e após a gestação. O médico nutrólogo Lucas Penchel, diretor da Clínica Penchel, explica que é mais comum acontecer a queda após a gestação, mas durante também é possível. “Em algumas mulheres, durante a gravidez, o hormônio progesterona aumenta. Ele causa ressecamento e, por isso, pode levar a quebra do fio. Já após a gestação, é comum haver carência de alguns nutrientes fundamentais, como ferro, zinco, magnésio e vitaminas D e B12. Isso leva a queda dos fios e é mais comum de acontecer. A recomendação é uma dieta rica em alimentos com esses elementos e, alguns casos, a suplementação”.

Para Lucas, outros problemas que acontecem durante a gestação podem ser prevenidos e tratados com uma alimentação balanceada e acompanhamento regular das taxas hormonais.  “A diabetes gestacional, por exemplo, é uma doença grave e que pode ser tratada com mudanças na dieta e prática de atividade física moderada. Já a pressão alta, além da alimentação saudável, recomendamos o repouso. Para que o diagnóstico seja preciso e prematuro é necessário que os pais mantenham esse acompanhamento multidisciplinar regular”, pondera. 

Dr. Lucas Penchel

Diretor Técnico da Clínica Penchel

Nutrologia (Faculdade de Medicina da Santa Casa- SP)

Medicina Esportiva – Universidade Católica de Petrópolis

Pós-Graduando em Endocrinologia (IPEMED)

Mestre em Medicina (Biotecnologia da saúde)

Nutrição em formação (Faculdade Universo)         

Membro da Sociedade Brasileira de Nutrologia                     

Membro da Associação Brasileira do Estudo sobre Obesidade e Síndrome Metabólica

Member do International Colleges for the Advanced of Nutrology

Member of the American Society for Nutrition

Dra Talitha Mello

Ginecologista e obstetra

Membro da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Membro da Sociedade Mineira de Ginecologia e Obstetrícia

Membro da Associação Brasileira de Cosmetoginecologia

Digite seu e-mail:

Entregue por Grupo BEZ