Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Além das mãos, que devem ser lavadas com água e sabão várias vezes por dia e frequentemente higienizadas com álcool em gel, é preciso limpar os cartões de crédito, as sacolas do supermercado e afins? E as máscaras, com que frequência devem ser trocadas e lavadas?

 

A pandemia do novo coronavírus fez com que todos nós repensássemos os nossos hábitos de higiene e redobrou os nossos cuidados com, bem, basicamente tudo em que colocamos a mão.

 

Isso é bom, na verdade: os microorganismos sempre existiram, como bem sabemos, e preveni-los sempre esteve atrelado à higienização do corpo, especialmente das mãos e dos objetos que frequentemente passam por elas.

 

Quais são os artigos que devem ser imediatamente desinfetados ao retornar para a casa após alguma saída essencial? Que partes do corpo devem estar sempre protegidas?

 

Neste texto, responderemos algumas das dúvidas mais comuns acerca do assunto, além de explicarmos qual é a maneira correta de higienizar mãos e acessórios. Confira.

Que objetos devem ser higienizados diariamente?

De acordo com material publicado pelo jornal O Globo, objetos de uso diário, como óculos e lentes de contato, devem passar por uma limpeza diária, mesmo que você não tenha saído de casa. Por quê? Porque são objetos que são frequentemente tocados, então a chance de juntarem microorganismos é muito maior.

 

A ideia é utilizar produtos não-abrasivos, ser delicado na hora de fazer a higienização (afinal, não é preciso “esfregar” nada) e optar por sabonetes neutros. Se preferir usar apenas álcool, lembre-se de optar por produtos seguros, de marcas confiáveis, e jamais fazer receitas caseiras, como as que estão disponíveis na web.

 

Aparelhos de uso frequentemente, recreativo ou profissional, como notebooks e celulares, que devem ser limpos com álcool 70% todos os dias.

 

Para deixá-los em bom estado, vale utilizar um pano limpo com álcool em gel, apenas nas superfícies de contato. Não é necessário fazer limpeza nas partes mais protegidas, como bateria e afins, até porque isso é perigoso.

 

Cartões de crédito também devem ser limpos com álcool em gel. Deve-se tomar o cuidado, no entanto, de não passar o produto em chips e similares, uma vez que isso pode danificá-los.

 

É preferível sempre usar o cartão, uma vez que o dinheiro é uma superfície suja e que trafega por muitas mãos até chegar à sua. Ele não é facilmente higienizável, então se torna uma possível fonte de transmissão de doenças.

Outras formas de diminuir o contágio do novo coronavírus

Para além da desinfecção de objetos e a lavagem de mãos, existem outras maneiras de se proteger contra o novo coronavírus.

 

Os cabelos devem ser lavados com mais frequência, com shampoo ou sabonete próprio, especialmente após a exposição do usuário a ambientes com maior circulação de pessoas, como supermercados e farmácias.

 

Pede-se também que as pessoas usem o cabelo sempre preso, para diminuir a superfície de exposição e para evitar tocá-lo com frequência.

 

No caso dos homens, pode ser necessário fazer um sacrifício e abrir mão da barba por algum tempo.

 

Especialmente se for grande, a barba pode servir de repositório de agentes infecciosos, além de impedir que a higienização do rosto como um todo seja feita de forma satisfatória e atrapalhar a colocação correta da máscara de tecido (que sim, é necessária para saídas, mesmo as mais rápidas e esporádicas).

 

No que tange a alimentação, a dica é lavar muito bem todos as frutas e vegetais comprados, especialmente os que estavam expostos no supermercado e podem, por isso, ter passado pela mão de várias pessoas.

 

Convém também mudar alguns hábitos, evitar bebidas alcoólicas, frituras e carboidratos, uma vez que eles podem facilitar processos inflamatórios, aumentar o peso corporal (a obesidade é considerada um fator de risco para o novo coronavírus) e derrubar a imunidade, que precisa estar em dia.

Como lavar as mãos corretamente: um guia básico

A Anvisa criou um material auxiliar para quem deseja aprender a lavar as mãos corretamente.

 

Segundo ele, que pode ser encontrado na íntegra no site oficial do órgão, o passo a passo da higienização das mãos é o seguinte:

  • primeiro, o usuário deve abrir a torneira e molhar as mãos, evitando encostar na pia;

  • depois, deve aplicar na palma da mão quando suficiente de sabonete líquido para cobrir a mão como um todo. É importante que o sabonete líquido seja utilizado, já que ele não é compartilhado como o sabonete sólido e pode ser espalhado com facilidade;

  • o usuário deve ensaboar as palmas das mãos, friccionando-as, esfregar a palma da mão esquerda contra o dorso da mão direita (e vice-versa), então limpar o espaço entre os dedos, entrelaçando-os;

  • depois, deve esfregar o dorso dos dedos da mão com a palma da mão aposta, esfregar os polegares e, por fim, limpar as unhas e as pontas dos dedos na palma da mão fechada;

  • o punho é o último a ser higienizado, com o auxílio da palma da mão oposta. Finalizada esta etapa, basta enxaguar as mãos, sempre evitando o contato com a torneira e a pia e secar as mãos com um papel toalha descartável.

 

 


Copyright © 2019 Tribuna de Betim - Notícias. Todos os direitos reservados.
Grupo BEZ Tecnologia e Soluções. Betim - MG - Brasil