Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

Obras do artista Antônio Poteiro, em exposição na Errol Flynn Galeria de Arte, incentiva crianças a desenvolver educação e criatividade através de figuras que ilustram a história e cultura do Brasil

Levar os filhos a galerias, museus, teatros e até festivais torna-os mais inclusivos e, além de aumentar o seu repertório cultural, ensina-os a respeitar o diferente – tendo em vista as diversas nuances artísticas. Não é de hoje que instituições educativas se utilizam de materiais culturais e/ou factuais para ancorar diversos aspectos do ensino, como a criatividade e até mesmo as emoções no cotidiano das crianças a fim de incitar maior consciência e senso crítico. 

Foi pensando nisto, que o Colégio Paulo Freire, localizado na cidade de Piúma no Espírito Santo, desenvolveu atividades a partir da análise da obra “Sonho de JK, chegada no Planalto”, de Antônio Poteiro. Explorando vida e obras do artista plástico, os alunos aprenderam sobre arte e cultura brasileira, além de sua história – vida pública de Juscelino Kubitschek – e seu extenso bioma.

 

Seguindo a mesma linha da educação por meio da arte, a escola Criativa Idade, localizada no bairro Santa Lúcia, em Belo Horizonte, realizou uma excursão até a Errol Flynn Galeria de Arte para que seus alunos – do 1º período, na faixa dos 4 anos de idade – pudessem prestigiar e trabalhar em cima das mais de 90 obras de Antônio Poteiro expostas na mostra. De acordo com a diretora da escola, Raquel Guimarães de Almeida, apesar das crianças já fazerem trabalhos artísticos diariamente na escola, a experiência vivenciada em exposições, deixa-as muito mais “nutridas” em relação à arte.

“Na escola priorizamos muito as artes com as crianças, exercitando este hábito frequentemente. Ao longo do ano cada professora escolhe, junto aos alunos, um artista para se trabalhar biografia e obras, incluindo interpretações e reproduções dos mesmos. Ao final do ano letivo, eles apresentam o trabalho realizado em cima do artista escolhido, como no caso de agora, Antônio Poteiro. Não perdemos estas oportunidades quando aparecem exposições tão conceituadas na capital. As crianças ficam muito entusiasmadas. Eles dissertam sobre os quadros e até aprendem a se portar em uma exposição de arte. Muitos alunos chegam a reproduzir algumas obras, cada um à sua maneira. A exposição das crianças acontece durante os dias 23 e 24 de novembro, na própria escola”.

O curador da retrospectiva de Poteiro, Errol Flynn, acredita no potencial da arte para o desenvolvimento da emoção e criatividade de crianças. “O que cada quadro representa para uma criança é muito subjetivo. E é muito interessante observar a visão que elas têm sobre cada um deles, sobre o mundo. Desta forma, elas aprimoram a emoção e o senso crítico de ver e sentir”. Devido ao enorme sucesso de público, a exposição “Retrospectiva Poteiro, o colorista do Brasil”, foi prorrogada até o dia 21 de outubro, sábado.


Copyright © 2019 Tribuna de Betim - Notícias. Todos os direitos reservados.
Grupo BEZ Tecnologia e Soluções. Betim - MG - Brasil