Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Três amigas foram retiradas de festa num sítio e obrigadas a entrar em carro com três homens. Uma delas foi baleada e escapou depois de se fingir de morta. Suas colegas foram executadas a tiros

As execuções a tiros de duas garotas, de 16 e 18 anos, no fim da noite da sexta-feira, desafiam agentes da Delegacia de Homicídios de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que tentam neste momento localizar os três homens suspeitos. Duas adolescentes, apontadas por parentes das vítimas como envolvidas com os criminosos, foram levadas para a delegacia na condição de testemunhas para prestar esclarecimento. Além das duas meninas assassinadas, uma colega delas, de 15 anos, foi baleada e se fingiu de morta para escapar dos bandidos.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, na noite da sexta-feira as vítimas participaram de uma festa num sítio na Região do Vianópolis. Depois de ocorrer um atrito no evento, as três meninas foram obrigadas por três homens a entrar num Fiat Palio, de cor cinza, e todos deixaram o local.

A adolescente que foi baleada conta que por cerca de duas horas ficaram rodando de carro com os três homens por vários locais, na mesma região. Elas passaram a ser ameaçadas por eles, que queriam obrigá-las a manter relações sexuais. Diante da recusa das garotas, os criminosos ficaram agressivos.

Segundo contou à polícia, a adolescente disse que em um certo local o motorista do veículo parou e ela foi obrigada a descer. Foi então que um dos homens atirou em sua direção, atingindo-a no peito. A garota então simulou que tinha morrido e, quando os criminosos fugiram levando suas amigas em direção ao trevo de Esmeraldas, ela se levantou e foi pedir socorro.

Porém, momentos depois os corpos das outras duas meninas foram encontrados na Avenida Brasília, no Bairro Granja Santo Afonso, na mesma região. As duas foram mortas a tiros, mas não foram encontradas testemunhas das execuções. Os três homens não foram localizados e nem o veículo usado no crime. Peritos da Delegacia de Homicídios estiveram no local e fizeram levantamentos iniciais, mas não foi constatado se houve crime sexual.

Pela manhã, duas adolescentes procuraram policiais militares e disseram que estavam temerosas, já que familiares das vítimas afirmara que elas seriam conhecidas dos assassinos e pivôs do duplo homicídio e o atentado contra a outra menina. O boletim de ocorrência da PM, bem como as duas menores, foram levadas para o plantão da 8ª Delegacia de Polícia de Betim, onde o caso passou a ser investigado pelos agentes da Delegacia de Homicídios.

Até o momento, seis pessoas foram presas em flagrante pelos crimes de aliciamento de menores, favorecimento de prostituição, corrupção de menores e tráfico de drogas. O delegado da Polícia Civil ainda afirmou que será investigado se houve tentativa de estupro.

Entre os presos, estão um tenente-coronel reformado, o dono do sítio, o caseiro do local, e um político da região. O militar da reserva, apelidado de coronel, teria pagado R$ 300 para manter relações sexuais com uma das vítimas. Os 6 (seis) presos foram ouvidos e encaminhados para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Betim.

Depoimentos

Os familiares das garotas que morreram disseram que elas eram muito amigas e saíram de casa, no bairro Maria da Conceição, em Contagem, na região metropolitana, escondidas, a convite de um homem mais velho, conhecido como Val, que está preso. Ele seria o organizador da festa.

Outras duas adolescentes, que estavam presentes no momento em que as vítimas foram levadas, prestaram depoimento ontem. Elas participavam da festa no momento da briga. As duas vão passar por exame de corpo de delito para verificar se houve agressão e abuso sexual.


Outro caso que está em apuração na mesma unidade, é o assassinato de José Ferreira Souza, de 50 anos. O corpo dele foi encontrado na madrugada deste sábado na Avenida Serra Negra, no Bairro Açude, em Betim. Pelos primeiros levantamentos, ele foi executado com um tiro na cabeça. Autor e motivação do assassinato não foram esclarecidos.



Com informações do Uai


Copyright © 2019 Tribuna de Betim - Notícias. Todos os direitos reservados.
Grupo BEZ Tecnologia e Soluções. Betim - MG - Brasil