Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A cidade já registrou por enquanto, seis óbitos foram confirmados. Mas ainda tem mais seis casos de pessoas que morreram depois de sentir os sintomas da doença estão sendo investigados.


Prefeitura admite que não tem equipes de Agentes de Endemias e que faltam mais de 150 agentes. População reclama que agentes que tem a função orientadora e fiscalizadora ficaram mais de 8 meses sem visitar casas.

Betim atingiu números absurdos nunca antes alcançados de casos na cidade.
Em apenas quatro meses a cidade já fez notificações de 17.172 casos de dengue. Ainda segundo a administração municipal, 5.464 foram confirmados. Por enquanto ainda não há casos confirmados de chikungunya ou zika.

Para piorar o quadro a prefeitura cedeu espaço aonde era a clínica de hidratação próximo ao centro para uma entidade e agora teve às pressas de alugar um espaço particular em local distante do centro e desconhecido pela maioria da população.

Muitos reclamam da falta de informações e de transporte para o local tendo de pagar mais passagens até o novo endereço da clinica alugada que pertence a ASMUBE.
Pacientes ainda reclamam da superlotação e falta de médicos e enfermeiros no local. A clínica fica na Rua Mato Grosso, 926, no Bairro Espírito Santo.

A prefeitura apesar de não ter feito sua parte agora joga a culpa a população pela epidemia e o caos. Por outro lado a população reclama que agentes de combates às endemias ficaram sem visitar as casas há mais de oito meses. Nisso a prefeitura assume que as equipes estão totalmente desfalcadas, Vários populares nos procuraram e denunciaram que: "vários agentes pediram conta por falta de condições de trabalho e de salário baixo. Só agora depois da epidemia e várias mortes é que prefeitura começou tomar providências".

A prefeitura informou que:

"Até 25 de março, segundo dados da Vigilância Epidemiológica, ligada à SMS, foram notificados 12.851 casos prováveis de dengue, sendo 4.300 já confirmados. Um óbito foi confirmado e 8 casos de mortes seguem em investigação.   As regionais com maior incidência são Alterosas, Norte e Imbiruçu.
 
De janeiro a março de 2019, o Centro de Controle de Zoonoses e Endemias recebeu 465 solicitações para fiscalizar focos de dengue, sendo 366 atendidos e 99 em andamento.    O maior número de casos de dengue foi registrado nas regionais Alterosas, Norte, Imbiruçu, Centro e Teresópolis.
"

 


 


Copyright © 2019 Tribuna de Betim - Notícias. Todos os direitos reservados.
Grupo BEZ Tecnologia e Soluções. Betim - MG - Brasil