Economia

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Empresa de investimentos fundada em 2010 pretende atingir R$ 5 bilhões em ativos sob custódia até o final de 2020 e tem abertura agendada para nova sede em São Paulo

Se em 2010, alguém perguntasse aos empresários Thiago Penna e Augusto Carsalade o que esperar do futuro, talvez eles não soubessem responder o tamanho do sucesso que estava por vir. Naquele ano decidiram somar experiências e fundaram juntos a 3A Investimentos. Com mais de dez anos de atuação no mercado financeiro e experiência no exterior com passagens pelo banco Suíço UBS, um futuro ainda mais brilhante estava por vir.

Hoje a perspectiva é bem mais clara. Até o final de 2020, a meta de crescimento da empresa é de 333%. Isso porque atualmente, a 3A possui R$ 1,5 bilhão em custódia e pretende chegar a R$ 5 bilhões até dezembro do próximo ano.

 “A 3A é um Agente Autônomo de Investimentos credenciado à XP Investimentos desde 2010, especializados em atendimento a clientes Private. Todo resultado é fruto de um planejamento focado no sucesso dos nossos clientes”, esclarece o sócio fundador Thiago Penna.

Atualmente, a empresa conta com 30 assessores especializados em finanças, oferecendo atendimento personalizado e exclusivo para cada tipo de cliente, característica que tem sido fundamental para a performance da empresa. O processo de atendimento envolve entender o perfil e necessidades dos clientes, orientando-os sobre produtos financeiros mais adequados para seus objetivos de investimento. O número de clientes também segue crescente. Hoje a 3A já atende mais de mil investidores.

O plano de crescimento para alcançar o objetivo dos R$ 5 bilhões inclui a abertura de um novo escritório em São Paulo, previsto para outubro de 2019, além de contar agora com um braço de Multi-Family Office para atendimento de clientes Ultra High.

A 3A sempre priorizou pela excelência em atendimento aos clientes, e por isso implementou a estratégia de segmentação de áreas que tornou-se um diferencial para a empresa. A estrutura das áreas de atendimento proporciona uma melhor experiência para o cliente, com mesas de operações de renda variável, mesa de câmbio, especialistas em investimentos no exterior e multi-family office.

“A nossa equipe de bankers é diferenciada no mercado, com perfil sênior e vinda do mercado de private banking. Temos um braço de Multi-Family Office e uma segmentação interna muito bem estruturada, além de uma preocupação em atender nossos clientes em cada passo, com a certeza de estarmos entregando a melhor assessoria”, menciona o sócio fundador Augusto Carsalade.

A abertura de um novo escritório da 3A Investimentos em São Paulo já está agendada para outubro deste ano. Com o modelo de atendimento diferente dos bancos, o mercado de assessores de investimentos deve continuar com o forte crescimento observado nos últimos anos.

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Maior desenvolvedora de projetos solares da América Latina vai ampliar atuação no estado

 

Em reunião com o governador Romeu Zema, o presidente da Solatio, Pedro Vaquer, anunciou nesta semana, o investimento de R$ 21 bilhões até 2023 em usinas fotovoltaicas no estado. Ao todo, dez cidades mineiras serão contempladas com a instalação de usinas, dentre elas, Araxá, Coromandel, Várzea da Palma, Janaúba, Arinos, Francisco Sá e Buritizeiro.

Do valor anunciado, a empresa espanhola garante que R$ 2,5 bilhões já são investimentos consolidados em Minas Gerais, referentes a 782 megawatt (MW). O restante do investimento será destinado à produção de 6.430 MW nas usinas anunciadas para os próximos quatro anos. Este valor equivale, ainda segundo dados da empresa, à potência da usina de Itaipu.

O presidente da Solatio, Pedro Vaquer, afirmou ao governador Romeu Zema que cerca de 70% do projeto será concluído até o fim de 2022. Os outros 30% estão programados para 2023. “São contratos que não precisam de leilão do governo por serem energia contratada no mercado livre”, disse Vaquer, garantindo que oito cidades mineiras terão seus projetos iniciados até dezembro de 2019, sendo elas Bocaiúva, Pirapora, Paracatu, Corinto, Jaíba, Janaúba, Mirabela e Manga.

Na apresentação ao governador, Pedro Vaquer afirmou que a energia desenvolvida pela Solatio atualmente poderia abastecer mais de sete milhões de residências. Uma das responsáveis por este grande feito é a Usina de Marambaia, em Pirapora, considerada a maior usina fotovoltaica da América Latina e a terceira maior do mundo. “Com os investimentos, as usinas de Arinos e Janaúba serão as maiores usinas fotovoltaicas do mundo”, concluiu.

O governador Romeu Zema diz ser com muita satisfação que recebeu este anúncio, uma vez que volta seus esforços para fazer Minas Gerais retomar o protagonismo na geração de emprego. “Um governo diferente é o que atrai investimentos, gera empregos e faz um estado eficiente. É para isso que estamos trabalhando em Minas Gerais”, afirmou Zema, durante o encontro.

 

Minas lidera a geração de energia solar no Brasil

O alto índice de radiação solar, especialmente no Norte mineiro, tem sido fator decisivo para o impulsionamento da produção de energia renovável em Minas Gerais. No momento em que o Estado busca alternativas para a diversificação econômica, a produção fotovoltaica é vista como atividade estratégica para o desenvolvimento econômico, social e sustentável, especialmente pelas possibilidades de inovação tecnológica, geração de emprego e redução de impactos ambientais.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o ranking nacional de geração distribuída é liderado por Minas Gerais, seguido por Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso. Minas tem potencial instalado de 173,9 MW, o que representa 18,9% de participação na produção nacional.  

Além da alta incidência de radiação solar no estado, o que contribui de forma positiva para a liderança de geração renovável é a legislação estadual. Minas Gerais possui os melhores incentivos tributários para a geração distribuída no país. O Estado também concede isenção de ICMS na aquisição de qualquer equipamento, peça ou parte dos sistemas fotovoltaicos de micro e minigeração quando adquirido dentro de Minas Gerais.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Depois de oito altas consecutivas em Belo Horizonte, índice apurado pela Fecomércio MG passa de 97,1 pontos, em março, para os atuais 95,8

 

A tendência apontada pelo consumidor da capital mineira desde o segundo semestre do ano passado se alterou. O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Belo Horizonte registrou 95,8 pontos em abril, uma queda em relação aos 97,1 apurados em março. É a primeira vez, após oito meses de crescimento, que o indicador varia negativamente. Apesar do recuo, o índice em abril de 2018 era inferior (87 pontos), assim como no mesmo período de 2017 (79,4 pontos). O indicador é elaborado pela Fecomércio MG, com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Com esse resultado, o ICF permanece no nível de insatisfação em termos de emprego, renda e capacidade de consumo, ficando abaixo da linha dos 100 pontos. “A recuperação mais lenta do mercado de trabalho e da renda, a restrição parcial ao crédito e o crescimento do endividamento das famílias contribuíram para o recuo do índice. O cenário ainda é de cautela para a maioria das pessoas, que aguardam uma melhoria no cenário econômico”, destaca o economista da Federação, Guilherme Almeida.

O resultado mensal foi influenciado pela retração de quatro itens que compõem o ICF: emprego atual (de 123,5 pontos em março para 118,8 em abril), perspectiva profissional (de 120,1 pontos para 114,6) e acesso ao crédito (de 86,2 pontos para 84,7). Os itens que apresentaram crescimento foram a renda atual (de 113,7 pontos para 114,6) e a perspectiva de consumo (103,2 pontos para 106,2), enquanto o nível de consumo (de 73,1 pontos para 73) permaneceu estável. 

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) é um indicador capaz de medir, com precisão, a avaliação que os consumidores fazem sobre aspectos relacionados à condição de vida de sua família, tais como a capacidade e qualidade de consumo atuais e de curto prazo, nível de renda doméstico e segurança no emprego.

 

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), relativa a abril, pode ser acessada, na íntegra, pelo link: http://www.fecomerciomg.org.br/wp-content/uploads/2019/05/04.2019-ICF-BH.pdf

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Montante representa um aumento de 32,5%, mantendo com folga a média de crescimento do valor gasto nos cartões, e ainda um crescimento de 50% de propostas com consumidores buscando cada vez mais o crédito

No primeiro semestre de 2019, foi movimentado nos cartões private label administrados pela DMCard pouco mais de R$ 1,1 bilhão. Valor que representa um crescimento de 32,5% nos gastos dos consumidores comparados com o mesmo período do ano passado, quando foram movimentados quase R$ 698 milhões. Além disso, também foi verificado um aumento de 50% nas propostas recebidas, o que mostra o consumidor do supermercado buscando cada vez mais o crédito para encher seu carrinho.

É a primeira vez que a companhia ultrapassa a marca de R$ 1 bilhão em um semestre. Além disso, a variação mantém com folga sua média de crescimento, que é de 30% ao ano. O cartão de loja se mostra um fenômeno que merece atenção, já que estes resultados foram consolidados em um ano que se iniciou marcado pelo encolhimento da economia com PIB negativo.

Há apenas três anos, em 2016, a administradora de cartões de crédito celebrava ter ultrapassado pela primeira vez a marca do bilhão durante todo aquele ano, quando registrou uma movimentação de R$ 1,08 bilhão em 12 meses. Desde então, nunca mais fechou um ano abaixo dessa marca, pelo contrário, apenas manteve seu ritmo de crescimento contínuo, conforme tabela abaixo.

ANO

VALOR MOVIMENTADO

2016

R$ 1,08 bi

2017

R$ 1,3 bi

2018

R$ 1,8 bi

2019 (previsão ano)

R$ 2,4 bi

 

Cenário econômico e novas parcerias impulsionam crescimento

Carlos Tamaki, Diretor Financeiro da DMCard, explica o que tem impulsionado os bons resultados. “O cartão de loja tem sido cada vez mais buscado pelo consumidor como uma alternativa, já que tem encontrado dificuldade em conseguir crédito na rede bancária. Simultaneamente a este fenômeno, também tivemos um ano de forte expansão fechando contratos ou comprando carteiras de novas redes por todo o Brasil, muitas de grande porte e com faturamentos que ultrapassam R$ 1 bilhão ao ano”.

No final de 2018, a DMCard adquiriu a carteira de crédito dos Supermercados BH, em Minas Gerais, o 7º maior varejista do país que, até então, fazia a gestão de seu private label internamente. Já, no início deste ano, a DMCard adquiriu 100% da carteira de cartões de loja da UnidaSul, empresa gaúcha que administra as redes Supper Rissul (varejista) e Macromix (atacado) que, juntas, foram a terceira maior rede supermercadista do Rio Grande do Sul. E, além disso, também deu início a sua entrada no Nordeste, fechando contrato com quatro redes, na Bahia: RedeMix Supermercados, Supermercados Hiperideal, Supermercados Meira e Supermercados C&S.

 

Papel do Private Label na economia e no poder de compra

Como uma das líderes em seu segmento, os resultados da DMCard são um recorte desse mercado que comprova a força e a importância do cartão de marca própria para o segmento supermercadista e também para o poder de compra do consumidor e movimentação da economia.

A administradora ultrapassou a marca de 2,8 milhões de cartões emitidos em todo o território nacional em 2.200 pontos de venda das mais de 190 redes supermercadistas parceiras. Apenas no primeiro semestre, 708 mil novos consumidores preencheram propostas solicitando crédito para suas compras, um aumento de 50% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Destas, uma média de 32% foram aprovadas, “uma taxa de aprovação que, devido ao risco de inadimplência crescente no país, teve uma leve queda mais que continua acima da média do país, onde as instituições financeiras tem reduzido cada vez mais suas ofertas de crédito e limites de compra”, explica Tamaki.

Somente neste período, a DMCard injetou no mercado mais de R$ 607 milhões em crédito, sendo R$ 201 milhões apenas em novos cartões emitidos e R$ 406 milhões em crédito concedido por meio de aumento do limite para portadores de cartões já ativos.

Os números são reflexo de um sistema bem estruturado e tempo médio de 5 minutos para uma proposta ser analisada e aprovada, potencializando os resultados do varejista. A maior agilidade foi alcançada graças a migração do atendimento das promotoras que registravam as propostas por um website para um aplicativo em dispositivos móveis, estas já representam 43% das propostas cadastradas.

 

Crescimento durante a crise

De acordo o divulgado pelo Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o volume de vendas nos supermercados cresceu tímidos 2,64%, durante todo o primeiro semestre. Mesmo com as revisões de crescimento da economia, a Abras manteve a perspectiva de vendas para 2019 de alta de apenas 3%. 

Consolidados até o momento apenas no período do primeiro trimestre de 2019, outros dados mostram o cenário difícil para o varejo. O Banco Central registrou encolhimento da economia, com PIB negativo de -0,2%. No mesmo período de janeiro a março, o IBGE apontou queda do consumo nos supermercados de -0,9% e vendas no varejo em geral crescendo apenas 0,3%, em todo o Brasil.

 

Apoio ao supermercadista para enfrentar a concorrência

A DMCard investe constantemente em projetos e novas tecnologias, sempre em busca do incremento das vendas e de potencializar os resultados das redes supermercadistas parceiras. São importantes ferramentas para que enfrentem a concorrência com as gigantes do mercado oferecendo os mesmos benefícios aos seus consumidores.

Além do aplicativo para smartphones e tablets da DMCard, pelo qual os portadores contam com facilidades como consultar suas faturas, limite disponível, melhor dia de compra e realizar alterações cadastrais. E do aplicativo utilizado pelas promotoras para o preenchimento de propostas de forma muito mais ágil, em qualquer lugar da loja sem a necessidade de levar o consumidor até o balcão. Também já é uma realidade o aplicativo de ofertas totalmente customizado com a marca de cada rede.

Trata-se de um aplicativo desenvolvido pela DMCard, contudo, personalizado com a marca e as necessidades de um varejista específico. Ou seja, independente do tamanho e número de lojas, uma rede pode disponibilizar seu aplicativo próprio oferecendo cupons e ofertas de acordo com o perfil individual de cada cliente. Um processo possível graças a uma poderosa ferramenta de CRM que coleta e trabalha de forma inteligente dados de comportamento de compra. Atualmente já existem 19 redes oferecendo a facilidade e outras 19 em fase de desenvolvimento.

Sobre a DMCard

A DMCard é uma administradora de cartões private label que nasceu em 2002, em São José dos Campos, interior de são Paulo. A empresa viabiliza a redes de supermercados a possibilidade de oferecerem aos seus consumidores um cartão de crédito de marca própria que, além de aumentar as vendas, fideliza seus clientes.

Denis César Correia, Diretor Executivo da empresa, explica o sucesso e os diferencias da DMCard: “Somos uma empresa especialista em varejo, por isso podemos atender às necessidades específicas do segmento”.

A DMCard nasceu de uma pequena operação de cartões de fidelidade de uma rede varejista. Hoje, possui uma completa e integrada estrutura de administração e processamento de operações, e atua em diversas regiões do Brasil. A empresa já ultrapassou a marca de 2,8 milhões de cartões emitidos para mais de 190 redes e 2.200 lojas, incluindo Sonda, Cobal, Spani, Semar, Royal, Unissul, Docelar, Joanin, Ricoy, Imec, BH, Koch, Paulistão e Althof.

Além do crédito, a DMCard ainda oferece uma poderosa ferramenta de CRM que coleta informações sobre o hábito de compra dos consumidores, permitindo, assim, a criação de campanhas personalizadas e relevantes para os diferentes perfis de clientes existentes.

Com nota alta em qualidade de serviço, a DMCard é uma das únicas empresas de cartões que possui o selo RA1000, garantindo o compromisso da marca em oferecer o melhor serviço para seus parceiros e clientes.

www.dmcard.com.br

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Em outubro, a Unicred Aliança inaugurou sua nova agência na cidade de Caxambu. A cooperativa, que já funciona na cidade desde 1994, agora possui um novo endereço, visando o melhor atendimento a seus cooperados.

O Sistema Unicred é o maior sistema cooperativista de crédito do Brasil, no que diz respeito a área da saúde, contando com 393 pontos de atendimento e mais de 166 mil cooperados.

A Unicred Aliança é uma cooperativa diferenciada, é Premium, e sempre busca fornecer o melhor para seus associados, menores tarifas, taxas de juros reduzidas para financiamentos, conforto e tranquilidade em seus estabelecimentos e principalmente um atendimento personalizado.

Segundo a gerente da agência de Caxambu, Karina Spinelli, a mudança para o novo endereço tem o objetivo de atender com mais conforto, privacidade e segurança os cooperados, proporcionando um serviço e atendimento ainda mais personalizado. “Neste novo espaço, o cooperado vai encontrar um ambiente moderno, aconchegante, seguro e privativo”, afirma Spinelli.

Ainda de acordo com a gerente, como a cooperativa é uma instituição financeira Premium, o novo espaço se faz necessário para que seja possível manter a excelência no atendimento. “Para mim, como gerente de agência e colaboradora desta instituição há 16 anos, vejo nesta nova estrutura uma imensa oportunidade de mostrar à nossa cidade todo o nosso potencial como instituição financeira, buscando cooperados que prezem por um atendimento altamente personalizado e atendendo cada vez mais as expectativas daqueles cooperados que já estão conosco participando desta conquista”, finaliza Karina. 

 

25 anos de história

A Unicred Aliança começou sua atuação em Uberlândia em 1993, com a criação da Unicred Uberlândia. Vindo a se tornar Unicred Aliança alguns anos depois, com a expansão para outras cidades do Estado de Minas e abertura da agência de Catalão GO. 

 

Serviço

A nova agência da Unicred Aliança fica na Rua Conselheiro Mayrink, 381 - loja C – Caxambu, com o mesmo horário de funcionamento, das 10h às 15h.