Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Celebração, memória e movimento são palavras que definem a temporada 2021 da Cia. de Dança Palácio das Artes (CDPA), uma vez que o grupo está completando 50 anos. Como parte das comemorações, a Companhia vem realizando uma série de ações que revisitam sua história. Com concepção de Cristiano Reis, diretor da Cia. de Dança Palácio das Artes, serão lançados dois documentários sobre o ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’, um dos espetáculos e projetos virtuais mais marcantes do repertório da CDPA, dirigidos pelos artistas convidados Tuca Pinheiro e Jorge Garcia. 

 Imagem_de_Divulgação_3_-_Documentário_PPP.png

O primeiro documentário, intitulado “Memórias do Primeira Pessoa do Plural”, estreia no dia 19 de setembro de 2021 (domingo). Já a segunda obra audiovisual “Memórias do Primeira Pessoa do Plural Virtual” será lançada no dia 26 de setembro de 2021 (domingo). Os dois documentários serão exibidos no canal do YouTube da Fundação Clóvis Salgado, sempre às 16h.

A proposta de criar dois documentários foi uma maneira de organizar e explorar todas as questões referentes ao espetáculo e ao projeto virtual ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’. O filme “Memórias do Primeira Pessoa do Plural”, cuja direção de fotografia e edição são assinadas pelo videomaker Kleber Bassa, traz especificamente depoimentos dos artistas responsáveis pela direção do espetáculo. Eles relembram o processo de criação da obra vivenciado em 2015, fruto de um mergulho em duas temáticas que permanecem atuais e potentes: um coletivo que se organiza a partir do caos e a formação diversa do povo brasileiro. “O ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’ fala de gênero, origem, etnia e de diferenças”, observa Cristiano Reis, diretor da CDPA.

Participam do primeiro documentário: Tuca Pinheiro e Jorge Garcia, diretores do espetáculo; Sônia Pedroso, assistente de direção da CDPA, e Patrícia Werneck, hoje coordenadora e professora da Escola de Dança, do Cefart, que na época atuava como assistente de ensaios do grupo; além de Cristiano Reis, diretor da Cia. de Dança Palácio das Artes.

O segundo documentário, por sua vez, apresenta experiências e reflexões dos bailarinos do atual elenco que, em 2021, atuaram como cocriadores dos desdobramentos artísticos do ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’. Formatado em uma trilogia virtual, o projeto inspirado no espetáculo lançou as videodanças: “PRIMEIRA – uma poética processual”, dirigida por Tuca Pinheiro, e “PESSOA”, dirigida por Jorge Garcia. “PRIMEIRA – uma poética processual” teve o objetivo de resgatar a potência do espetáculo. Já “PESSOA” teve como foco a abordagem dos mesmos temas sociais presentes no espetáculo de 2015, mas que permanecem rendendo discussões na atualidade. Para finalizar a trilogia, Jorge e Tuca se uniram para dirigir juntos a intervenção de dança “PLURAIS – as coisas e o tempo das coisas”.

“A trilogia virtual trata do ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’ não de uma forma didática ou como se fosse uma espécie de resumo do espetáculo, mas por meio das imagens dos corpos e da poesia em cena”, revela Tuca Pinheiro.

Os documentários “Memórias do Primeira Pessoa do Plural” e “Memórias do Primeira Pessoa do Plural Virtual”, da Cia. de Dança Palácio das Artes, integram o projeto #PalácioEmSuaCompanhia e são realizados pelo Governo de Minas Gerais / Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, pela Fundação Clóvis Salgado, e são correalizados pela Appa – Artes e Cultura. Têm o patrocínio Master da Cemig, AngloGold Ashanti e Unimed-BH / Instituto Unimed-BH¹, além do patrocínio da Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas. Todos os incentivos são através das Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.

¹ O patrocínio da Unimed-BH / do Instituto Unimed-BH é viabilizado pelo incentivo de mais de cinco mil médicos cooperados e colaboradores.

A Fundação Clóvis Salgado é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e de cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

 

 

O ESPETÁCULO “PRIMEIRAPESSOADOPLURAL”

A partir de uma proposta ousada e desafiadora, que reuniu, além de 20 bailarinos cocriadores, dois coreógrafos na direção do mesmo espetáculo, a Cia. de Dança Palácio das Artes (CDPA) concebeu o “PRIMEIRAPESSOADOPLURAL”, que, em razão de toda a sua potência, tornou-se um dos trabalhos mais significativos do grupo.

“O espetáculo tem um caráter muito visceral e político. Tratava da temática do coletivo, em um momento no qual era necessário os bailarinos da Cia. de Dança se olharem enquanto coletivo, entendendo seus desejos, anseios e modo de funcionar, uma vez que tinha acabado de mudar a direção do grupo”, relembra Patrícia Werneck, que na época era uma das ensaiadoras da Cia. de Dança Palácio das Artes.

Para Sônia Pedrosa, assistente de direção da CDPA, a proposta do ‘PRIMEIRAPESSOADOPLURAL’ é atemporal, por isso a escolha de revisitá-lo em 2021. “É uma proposta que não fica parada no tempo. Ela se transforma. Além disso, o espetáculo trazia perguntas que não precisam necessariamente ser respondidas, mas habitadas. Em 2015, as questões do espetáculo, como a força do coletivo e a formação do Brasil, borbulhavam, mas em 2021 pulsam ainda mais”, explica.

 

CIA DE DANÇA PALÁCIO DAS ARTES – Corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado – é reconhecida como uma das mais importantes companhias do Brasil e é uma das referências na história da dança em Minas Gerais. Foi o primeiro grupo a ser institucionalizado, durante o governo de Israel Pinheiro, em 1971, com a incorporação dos integrantes do Ballet de Minas Gerais e da Escola de Dança, ambos dirigidos por Carlos Leite – que profissionalizou e projetou a Companhia nacionalmente. O Grupo desenvolve hoje um repertório próprio de dança contemporânea e se integra aos outros corpos artísticos da Fundação – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais – em produções operísticas e espetáculos cênico-musicais realizados pela Instituição ou em parceria com artistas brasileiros. A Companhia tem a pesquisa, a investigação, a diversidade de intérpretes, a cocriação dos bailarinos e a transdisciplinaridade como pilares de sua produção artística. Seus espetáculos estimulam o pensamento crítico e reflexivo em torno das questões contemporâneas, caracterizando-se pelo diálogo entre a tradição e a inovação.

 
SERVIÇO:

Documentário "Memórias do Primeira Pessoa do Plural”

Data: 19/09/2021 (domingo)

Horário: 16h

Transmissão: Canal do Youtube da FCS - https://www.youtube.com/user/palaciodasartesmg

Documentário “Memórias do Primeira Pessoa do Plural Virtual”

Data: 26/09/2021 (domingo)

Horário: 16h

Transmissão: Canal do Youtube da FCS - https://www.youtube.com/user/palaciodasartesmg

Atividades Gratuitas

 

Informações para o público: (31) 3236-7400

 

 


Copyright © 2021 Tribuna de Betim - Notícias. Todos os direitos reservados.
Grupo BEZ Tecnologia e Soluções. Betim - MG - Brasil