Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

A prefeitura de Betim está reforçando o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. O levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti, o LIRAa, aponta um Índice de Infestação Predial de 2,8%, o que deixa o município em estado de alerta. Apenas em 2019, a Secretaria Municipal de Saúde registrou mais de cinco mil notificações de Dengue. Mil e quinhentos casos foram confirmados. 

Agora, as ações de vigilância e combate foram intensificadas na cidade, em função do clima propício e do rompimento da barragem em Brumadinho. As autoridades de saúde advertem que o desequilíbrio ecológico e possíveis problemas no abastecimento da água causados pelo desastre possibilitam surtos das três doenças nas cidades de abrangência do rio Paraopeba. Quem dá mais detalhes é o diretor de Vigilância em Saúde de Betim, Nilvan Baeta.

“Nós sabemos que quando ocorre um crime ambiental, um acidente como esse que aconteceu, isso pode afetar diretamente o meio-ambiente e, automaticamente, a saúde da população. Porque nós sabemos que se a gente mexe no ecossistema, nas questões climáticas e no meio-ambiente, nós podemos ter uma desordem, e isso pode afetar diretamente a saúde da população.” 

A diretora de Vigilância Epidemiológica de Minas Gerais, Janaína Fonseca, alerta quais são as ações que a população deve realizar para evitar o aumento das doenças. 

“É muito importante que a população de Betim tome alguns cuidados relacionados à eliminação do foco de água parada, que é o que vai gerar a eliminação do mosquito no território e minimizar, diminuir os casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Eliminar todos os criadouros, garrafas retornáveis, depósitos de água, calhas e pingadeiras, entulhos, sucatas de ferro velho. Qualquer foco de água parada pode gerar proliferação de mosquito Aedes”. 

A bióloga Fábia Ariane tem 30 anos e vive com a família no bairro Dom Bosco. Ela é uma das moradoras de Betim que já está cuidando para impedir a proliferação do mosquito e tem alertado familiares e vizinhos a tomar as precauções necessárias.

“É muito preocupante. São doenças que podem levar à óbito. Algumas doenças, como a Chikungunya, podem ocorrer a necessidade de reabilitação por um longo período. Então, é tudo muito impactante. A gente fica muito preocupado com a situação.”

Caso você tenha sintomas como febre alta, dores de cabeça e no corpo, fraqueza, coceira, manchas vermelhas na pele ou vômitos, procure ajuda. E não esqueça: não deixe o mosquito nascer. Para outras informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.


RádioMais

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Um homem italiano de 29 anos foi diagnosticado com sarampo em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, conforme a prefeitura do município. Esse é o possível primeiro caso em Minas desde 2013, quando a doença foi identificada em moradores do Estado, mas teria sido contraída na Flórida, nos Estados Unidos. 

 

O homem teria se mudado para a região do Alcides Braz, em Betim, em 10 de janeiro, para trabalhar em Juatuba, também na Grande BH. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a vigilância epidemiológica da cidade foi notificada na última terça-feira (22) da suspeita de sarampo, colheu a sorologia e encaminhou à Fundação Ezequiel Dias (Funed), que confirmou a doença. 

No entanto, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) ainda diz que é preciso uma segunda análise para dizer se o homem tem ou não sarampo. Após a coleta, a amostra foi encaminhada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para novo teste de biologia molecular para detectar o vírus. Até a tarde desta quinta-feira (24) a amostra ainda não havia chegado ao laboratório carioca.

Ele está internado em um hospital particular de Belo Horizonte desde a última segunda (21) e está estável clinicamente. Um bloqueio vacinal, verificando as condições de imunização da comunidade, está sendo feito tanto no ambiente hospitalar quanto na região da residência e da empresa em que ele trabalha, de acordo com o Estado. "Destaca-se que as ações de notificação imediata, controle e bloqueio vacinal são independentes de todas as confirmações laboratoriais (sendo de competência das vigilâncias municipais, com suporte regional e estadual) e são iniciadas a partir da suspeita da doença", informou a SES, em nota. 

Caso

Os primeiros sintomas, como febre e manchas pelo corpo, foram percebidos no dia 18, o que fez com que o município trabalhe com diversas possibilidades, dentre elas de que ele tenha contraído a doença em solo brasileiro, como explica o diretor de vigilância em saúde da Secretaria de Saúde de Betim, Nilvan Baeta. 

“Por se tratar de um homem que não é morador daqui, podemos ter o vírus circulante. Devido ao fato de ele ter viajado, a contaminação pode ter acontecido no percurso, na Itália, na Croácia, ou depois de ele ter vindo para o Brasil”, afirma Baeta.

No fim de dezembro, o paciente viajou para a Croácia, voltou para a Itália e, em seguida, se mudou para o Brasil. O paciente não soube informar se já havia sido imunizado pelo sarampo.

Já a SES adota a ideia de que o caso de sarampo seja importado, ou seja, que a transmissão do vírus tenha se dado fora do país, considerando ainda que a doença tem um período de incubação e o paciente pode demorar para manifestar sintomas.  

Medidas

A prefeitura de Betim informou que realizará bloqueio vacinal na região onde o italiano vive. Os agentes básicos de saúde irão às casas de centenas de moradores do Alcides Braz verificar se os vizinhos estão ou não imunizados. Caso não tenham tomado a vacina, a equipe administrará o medicamento, seja na casa da pessoa ou nos postos de saúde. 

“Também veicularemos informativos nas mídias locais e avisaremos toda a comunidade do entorno para procurar as unidades básicas de saúde. Muitas pessoas podem não estar em casa quando as equipes passarem, então a recomendação é que todos estejam atentos aos cartões de vacina e se imunizem o quanto antes”, diz Baeta. 

Em conversa com os moradores da região, o diretor de vigilância foi informado de que o italiano não teria família no Brasil e que vai cedo e volta tarde do trabalho na cidade vizinha. “O contato dele com os demais é muito pequeno, mas mesmo assim vamos percorrer os quarteirões perto da residência dele, fazendo uma varredura nas ruas para vacinar mais pessoas, caso o vírus esteja circulando na cidade”, frisa. 

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave causada por um vírus. O índice de contágio é muito alto, o que preocupa as autoridades, já que a transmissão se dá por secreções (como tosse, espirro e até respiração), de pessoa para pessoa.

Em 2018, mais de 10 mil casos foram confirmados em território nacional. No entanto, conforme o Ministério da Saúde, a maior parte deles se concentrava na região Norte do país. 

São sintomas do sarampo febre, manchas avermelhadas pelo corpo, conjuntivite, tosse, coriza, rinite e aversão a luz. A doença é comum na infância. 

Vacinação

A campanha nacional de vacinação contra sarampo e rubéola, ocorrida em agosto do ano passado, atingiu a meta mínima de cobertura vacinal. Mais de 97% pessoas foram imunizadas. O público alvo inclui cerca de 1 milhão de crianças de 1 a 5 anos.

A vacina tríplice viral está disponível em todas as unidades básicas de saúde do Estado e protege contra sarampo, caxumba e rubéola. 

O jornal procurou a Secretaria de Saúde de Juatuba e aguarda retorno. 








Hoje em Dia

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Estão disponíveis Casas e Apartamentos com Opções de Pagamento em até 420 meses

 

Os leilões de imóveis são uma excelente oportunidade para quem deseja realizar o sonho de ter a casa própria, além de serem também um ótimo investimento. Os leilões da SOLD, tradicional leiloeira, oferecem valores bem abaixo do mercado e opções de pagamento parcelado.

 

Há oportunidades em Uberlândia, Montes Claros, Juiz de Fora, Betim, Ituiutaba, Pouso Alegre, Santa Luzia e Teófilo Otoni com lances a partir de R$ 91 mil e desconto de 10% no caso de pagamento à vista. A data de encerramento será dia 30/01/19.

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

 

Crianças, adolescentes e jovens adultos de Betim e Contagem que sonham com a carreira artística terão a oportunidade de participar da seleção do Projeto Passarela no próximo dia 1 de fevereiro (sexta-feira) na região metropolitana de Belo Horizonte. A seletiva será realizada na Rodovia Fernão Dias, 3443, no Jardim Riacho das Pedras, em quatro audições às 14, 16, 18 e 20 horas. Os horários devem ser selecionados pelos candidatos, conforme a disponibilidade. Porém, a organização recomenda aos interessados comparecerem com 15 minutos de antecedência.

 

A seleção percorre todo o território nacional para formar profissionais do mundo artístico e selecionar os mais promissores atores e atrizes; modelos; cantores de musicais; youtubers e bailarinos para o MGT Encontro. Considerado o maior encontro de talentos do mundo, o evento será realizado em Brasília com a coordenação de Marcelo Germano, que, além de Larissa Manoela, já revelou atrizes e apresentadoras famosas como Gabriella Mustafá, Bela Fernandes, Lorena Queiroz e Marcelle Bittar.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Nota contra a operação de retirada forçada de companheiras e companheiros em situação de rua que moram na praça do viaduto Jacintão em Betim/MG

O Movimento Nacional da População em Situação de Rua, o Centro Estadual de Defesa dos Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis de Minas Gerais e entidades parceiras vem a público manifestar preocupação e repúdio em relação à ação prevista para o dia 14 de janeiro de 2019, segunda-feira, às 07:30h, que visa a retirada forçada de companheiras e companheiros em situação de rua da Praça do Viaduto Jacintão, no município de Betim/MG. Tal ação deve contar com a participação da Prefeitura do Município de Betim e das forças de segurança pública.
Temos recebido diversas denúncias de pessoas em situação de rua, relatando terem sido retiradas de forma truculenta de diferentes áreas centrais da cidade, por funcionários públicos da Prefeitura Municipal e da Segurança Pública, incluindo aqueles que trabalham em unidades que deveriam garantir os direitos desta população.
É importante dizer que as pessoas em situação de rua ainda que precariamente lutam para ter sua moradia em razão da ausência de políticas públicas habitacionais efetivas e de qualidade. Ressaltamos que abrigos e repúblicas, apesar de sua importância, não são moradias e o poder público tem o dever constitucional de garantir o direito à habitação dessas pessoas e não retirá-las sem nenhuma garantia de moradia digna e sem diálogo.

Nessa praça, se encontra a casa do Sr. Adão, representante do Movimento Nacional da População em Situação de Rua em Betim e integrante do Comitê Estadual da População em Situação de Rua de Minas Gerais, sendo a sua permanência neste local, símbolo da resistência da população em situação de rua contra as práticas higienistas perpetradas no município.
Diante disso, gostaríamos de contar com o apoio dos diversos movimentos sociais, como os de moradia e direitos humanos, das organizações parceiras da sociedade civil e de instituições comprometidas com a garantia de direitos, buscando garantir a dignidade, os direitos e a segurança das companheiras e companheiros durante a operação, bem como a abertura de canal de diálogo com o Poder Público.

Assinam esta nota:

Movimento Nacional da População em Situação de Rua
Centro Estadual de Defesa dos Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis de Minas Gerais
Pastoral de Rua
Coletivo Margarida Alves
Brigadas Populares
Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas

Frente Brasil Popular - Betim

Com a palavra Prefeitura de Betim