A diversão segue até 24 de março

Já virou tradição. Há 37 anos, o BH Shopping foi pioneiro ao trazer para capital mineira a pista de patinação no gelo. Foi um sucesso! Pessoas de Belo Horizonte e de várias partes do estado vieram conhecer e deslizar na neve. No ano em que comemora 40 anos, o primeiro e mais completo shopping de BH promove um de seus eventos de maior sucesso na temporada de férias de janeiro: BH On Ice.

Até 24 de março, os belo-horizontinos e visitantes poderão se divertir e refrescar na maior pista de patinação dos últimos tempos. Serão 380 metros quadrados, no estacionamento do Piso Ouro Preto, preparados para serem explorados por 70 pares de patins ao mesmo tempo. No ano passado, mais de 20 mil pessoas se aventuraram na pista.

 

Outros projetos aprovados tratam de registro de guardadores de veículos e de associações de socorro mútuo.

O Projeto de Lei (PL) 4.828/17, que autoriza o Executivo a conceder indenização aos filhos de pessoas com hanseníase, foi aprovado, em 2° turno, pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), durante Reunião Extraordinária na manhã desta terça-feira (20/11/18). A votação foi acompanhada por representantes das ex-colônias de hansenianos de Minas Gerais e da Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg), que lotaram as galerias do Plenário.

De autoria do deputado Antônio Jorge (PPS), o projeto foi aprovado na forma do substitutivo n° 1, da Comissão de Saúde ao vencido em 1° turno (texto com alterações aprovado no turno anterior). O substitutivo n° 1 apenas corrigiu alguns aspectos da técnica legislativa.

Originalmente, a proposição autorizava a concessão de pensão vitalícia aos filhos de pessoas com hanseníase que, no passado, foram separados compulsoriamente de seus pais. Entretanto, na forma aprovada, a pensão vitalícia foi transformada em indenização, paga de uma só vez.

Segundo o texto, a indenização deverá ser concedida após processo administrativo, observados os procedimentos e condições estabelecidos em regulamento, ou processo judicial transitado em julgado (sem possibilidade de recurso) que comprove a segregação compulsória.

O mall apresenta amanhã (17/11) o segundo momento da decoração natalina com árvore de 34 metros de altura e mais de 200 mil luzes

O espirito natalino já chegou ao BH Shopping com uma decoração maravilhosa! O shopping mais completo de Belo Horizonte recebeu o Papai Noel e inaugurou neste feriado, 15 de novembro, a Candy Stick Christmas, uma ornamentação incrível e emocionante, assinada por Cipolatti! O evento marcou a chegada do Bom Velhinho ao som de cantigas natalinas acompanhadas de personagens infantis. A meninada se divertiu bastantes! A programação para comemorar a data mais esperada do ano engloba ainda mais uma surpresa: a maior árvore de Natal da capital mineira, com 34 metros de altura e mais de 200 mil luzes! Já imaginou que lindo?! A árvore, que poderá ser vista de inúmeros pontos da cidade,  será inaugurada amanhã, 17/11, às 19h30, no estacionamento do piso Mariana. As luzes têm uma programação especial para alternar as cores e tornar as noites que antecedem o Natal ainda mais incríveis!

Órgão analisou pedido do Ministério Público de Minas Gerais e concedeu liminar para suspensão do aumento. Tarifa subiu para R$ 3,40 na quarta-feira

 

A Justiça Federal suspendeu o aumento da tarifa do metrô de Belo Horizonte de R$ 1,80 para R$ 3,40. A decisão foi divulgada na tarde desta sexta-feira e a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) pode ser multada em caso de descumprimento.
 
A liminar é da juíza Maria Edna Fagundes Veloso, da 15ª Vara da Justiça Federal em Minas Gerais. Ela responde à ação civil pública que o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) moveu contra a CBTU após a retomada do reajuste na última quarta-feira, dia 14. 

“Em apertada síntese, insurge-se o Autor contra o aumento tarifário operacionalizado através da Resolução n.º 177/2018 do Diretor Presidente da CBTU, que majorando em mais de 88% (oitenta e oito por cento) o preço da passagem do Metrô de Belo Horizonte, elevou-a de R$1,80 (um real e oitenta centavos) para R$3,40 (três reais e quarenta centavos)”, diz a juíza, sendo o autor o MPMG. “Alega o Autor, que o aumento é irrazoável, insensato e desproporcional, impondo desequilíbrio financeiro ao consumidor, capaz de comprometer a sustentabilidade das famílias, retirando-lhes o direito a uma vida digna”. 
 
A juíza explica que a ação foi proposta inicialmente perante a 4ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, que proferiu uma liminar suspendendo o reajuste da tarifa em maio. A liminar foi cassada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), divulgada na terça-feira, 13 de novembro. O STJ reconheceu a competência da 7ª Vara Federal para o julgamento, mas, após declínio de competência dela e do juíz da 22ª Vara, foi encaminhado à 15ª.
 
“Na hipótese em análise, que trata de serviço público de alta relevância social, é certo que a estrutura da mobilidade urbana na Capital sofreria gravoso impacto com possível suspensão dos serviços do Metrô, que como se sabe, atende a expressiva parte da população carente”, ressalta a juíza Maria Edna na decisão, onde também ressalta que o aumento impacta o orçamento da população. 

“Mas não obstante essa ressalva, o certo é que impor ao usuário de serviço essencial, de um momento para outro, aumento tarifário tão expressivo, mormente num contexto de grave crise em que o desemprego em massa é a realidade vivida pelo Brasil, é realmente ofender os princípios da razoabilidade e proporcionalidade, bem assim o da própria dignidade humana, porque é indiscutível a nefasta consequência que o aumento trará ao consumidor carente, desestruturando um orçamento já reduzido, que, certamente, não poderá suportar tal majoração”, diz a magistrada. 
 
Assim, ela decidiu suspender, “até ulterior deliberação desta juíza”, a resolução da CBTU que aumenta a tarifa do metrô, restabelecendo o valor de R$ 1,80. Em caso de descumprimento, a multa diária chega a R$ 100 mil.

"A CBTU Belo Horizonte esclarece que ainda não foi oficialmente notificada da decisão da Justiça Federal que trata da recomposição tarifária do Metrô de BH, autorizada por ato administrativo do Ministério do Planejamento e recolocada em vigor na ultima quarta (14)", informou a companhia por meio de nota enviada na noite desta sexta. "A Companhia antecipa que cumprirá toda e qualquer determinação judicial, tão logo seja oficialmente notificada  da deliberação  competente", finaliza. 


Uai

 

Novo espaço facilitará o acesso dos profissionais da área tecnológica da cidade e região ao Conselho.

Na próxima segunda-feira, dia 11 de junho de 2018, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) inaugura o escritório de representação local em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A nova unidade será ligada à inspetoria de Contagem e, além de Ibirité, vai abranger as cidades de Sarzedo, Mário Campos, Brumadinho, Igarapé e São Joaquim de Bicas. 

O escritório vai oferecer, entre outros serviços, o registro de profissionais e empresas, emissões de certidões, taxas e formulários, esclarecer dúvidas sobre procedimentos, fiscalização do exercício de profissionais de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia, além de dar suporte para o registro de Anotação de Responsabilidade Técnica (A.R.T.).