Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Divinópolis/MG (30 de agosto de 2017) – Os amantes da cerveja artesanal não podem perder a 3ª edição do Cerveja em Cena, maior evento de cerveja artesanal do centro-oeste mineiro. A festa será realizada neste sábado, 02 de setembro, das 11h às 20h, no Espaço Cultural Da’Vinci, localizado na Estrada de Ermida, 2001, Belo Vale.

 Cerveja em Cena

O Cerveja em Cena terá mais de 20 rótulos mineiros, entre eles a Furt Bier, de Formiga, a Gotter, de Pará de Minas, e a Siberiana, de Oliveira. Este ano, o evento é uma edição especial da Cervejaria Backer, conhecida como uma das primeiras cervejas artesanais de Minas Gerais. No festival, a Backer vai levar aos divinopolitanos seus principais sabores. Além das cervejas, a festa também contará com a presença de alguns bares e restaurantes premiados no Festival Prato da Casa 2017. No cardápio, hambúrgueres, espetos, fritas, peixes e pizza.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Reunião de conciliação envolvendo entidades municipais e estaduais deve deliberar sobre gestão de hospital e maternidade de Vespasiano. Serviços voltados 80% ao SUS só atendem casos de extrema urgência desde 23 de agosto

Hospital de Vespasiano MG Tribuna de Betim Sindsaude

O fechamento do Hospital e Maternidade de Vespasiano no último dia 23 está causando grande transtorno à população do município. Médicos sem receber salários se recusam a voltar ao trabalho enquanto  a fundação mantenedora tenta justificar a gestão polêmica e geradora de crises sucessivas nos últimos dez anos. 

O Conselho Municipal de Saúde de Vespasiano realizou reunião no dia 28 de agosto para discutir, conhecer e dar encaminhamentos sobre a apuração de denúncia recebida de um grupo de médicos do corpo clínico da Fundação Vespasianense de Saúde, que tem caráter privado, e que funciona com amplo apoio da Superintendência Regional de Saúde. A SRS custeia grande parte dos serviços por meio de incentivos e de convênios e subvenções, entre outros recursos.

A diretora da Fundação, ao apresentar a versão da entidade, pintou um quadro preocupante sobre o que poderá ser esse serviço, entre a atualidade e o futuro. Ela manifestou contrariedade com a paralisação dos médicos que levou ao fechamento da maternidade e de outros serviços de saúde. A gestora acusou os profissionais de não cumprirem a legislação de greve.

Um dos médicos presentes (dr. Roberto), que falou em nome dos 50 colegas da Fundação, disse que não existe intenção dos profissionais em prejudicar a Fundação ou os beneficiários de políticas públicas, usuários do SUS e da própria Fundação Vespasianense.

O médico registrou que ele e os colegas estão sem receber cinco meses de salários de 2015, três meses do ano passado e todo o primeiro semestre de 2017. Apesar do repasse de recursos do Ministério da Saúde, não foram quitados os pagamentos e haveria enorme passivo trabalhista. Os médicos da Fundação já estão, segundo o dr. Roberto, com dificuldades na sua subsistência.

Dívida

A dívida trabalhista foi reconhecida pela diretora da Fundação, que acusou o não repasse de recursos de incentivos pela Secretaria Regional de Saúde (SES/MG) e tem sido responsabilizada pela gestão do serviço complexo e com dívida histórica em Vespasiano. As pendências financeiras estão na casa de R$ 6 milhões, sendo que só para médicos é devido quase R$ 1 milhão, dependente de orçamentação estadual e federal.

Durante a reunião do Conselho Municipal, o representante do Sind-Saúde/MG, Eni Carajá Filho, que falou também em nome do Conselho Estadual de Saúde (CES-MG), explicou que a Fundação Vespasianense de Saúde figura, na última década como ponto de origem de crises cíclicas e que nesse tempo todo foi salva com recursos públicos, do Sistema Único de Saúde (SUS). Ele frisou que é necessário repensar o funcionamento da Fundação sendo possível encaminhar, de forma gradativa, para um modelo em que o serviço público de saúde não seja o salvador, mas o condutor da gestão.

Conforme relatou o diretor do Sind-Saúde, o Conselho Estadual de Saúde, ao acolher a denúncia do Conselho Municipal de Saúde de Vespasiano, de pronto se colocou parceiro no processo de discussão, uma vez que é inaceitável a possibilidade do fechamento de maternidade, sobretudo agora que o controle social acabou de realizar a 2ª Conferência Nacional de Saúde da Mulher enfatizando os cuidados da saúde da população feminina.      

Usuários

Os usuários do serviço de saúde que participam do CMS Vespasiano, Anderson e Nadir, manifestaram preocupação no que se refere à sangria de repasse de recursos do município para a entidade privada. Conforme Rogério Pinto, conselheiro de saúde no município no segmento trabalhador, a Fundação Vespasianense deve ser analisada dentro de uma linha do tempo já que são enormes os buracos administrativos e assistenciais, o que torna inviável a Fundação do ponto de vista do custo-benefício. Ele defendeu que a municipalização desse serviço de saúde e que a gestão atual sane os problemas financeiros. Propôs que fosse tirada uma comissão para ir ao Ministério Público levar a demanda e buscar uma solução.  

A proposta do Conselho Estadual de Saúde sobre a situação da saúde pública de Vespasiano é que seja realizada, o mais breve possível, uma reunião de conciliação entre Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), Conselho Municipal de Vespasiano(CMS), Conselho Estadual de Saúde (CES/MG), Ministério Público e técnicos para examinar as contas da Fundação, fazer levantamento epidemiológico do município e encontrar uma solução para o pagamento dos salários atrasados.    

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Acontece, nesse dia 19, próximo sábado, no auditório da Faculdade UNA, das 8 às 17hs, a 3ª Conferência de Política Urbana. É mais uma oportunidade de contribuição para a elaboração do Plano Diretor, que vai nortear as políticas públicas de Contagem para os próximos 10 anos, com revisões previstas de quatro em quatro anos.

Painel 01

O Gestor do Departamento de controle Ambiental Marcos Botelho explica o funcionamento do evento: “É uma determinação legal, prevista no Estatuto das Cidades, regulamentada pela Resolução 25, que determina que para que haja uma revisão do Plano Diretor, haja uma consulta popular. Portanto, os delegados eleitos em pré-conferências, se encontrarão agora, com o apoio técnico da prefeitura, nessa Conferência com o objetivo de conhecer as propostas das áreas técnicas do executivo, do legislativo, do setor produtivo e de toda a sociedade civil para a elaboração do Plano Diretor. É o momento em que a sociedade civil pode participar para a elaboração do Plano Diretor que é a lei mãe de toda legislação urbanística. Código de posturas, de obras, de saneamento básico, as leis de políticas ambientais, todas elas têm os seus parâmetros previstos no Plano Diretor.”

Depois da conferência, o material gerado passa por uma leitura técnica e é remetido para o COMPUR – Conselho Municipal de Políticas Urbanas, que é formado por 12 representantes da sociedade civil e 12 representantes do legislativo e do executivo, formando o Conselho de Cidades, para sua homologação. Este Instituto remeterá a documentação à Procuradoria municipal, para apreciação e formatação do projeto de lei. Então o material é remetido à Câmara Municipal que realiza uma audiência pública, onde a sociedade é novamente chamada a participar. Nesse momento é possível à população verificar se a proposta está adequada às necessidades da cidade, e, se necessário, propor modificações. Depois disso, os representantes do povo – que são os vereadores – ainda podem apresentar emendas, propostas, realizar debates, permitindo ainda nesse momento, a participação popular. Só a partir da aprovação na Câmara, é que o projeto é transformado em lei.

O Secretário de Meio Ambiente Wagner Donato exalta a participação efetiva da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – SEMAS na elaboração do Plano Diretor atual: “Nossa participação vem da determinação do Prefeito Alex de Freitas de que Contagem deve ser pensada através do desenvolvimento sustentável. Considerando que 54% do território de Contagem está em APA’s (Área de Proteção Ambiental), e o restante participa da área de recarga da lagoa da Pampulha, além de termos outras cinco bacias hidrográficas, nada mais natural que a SEMAS assumir o protagonismo na elaboração do Plano Diretor. Estamos gerenciando este trabalho desde a fase de pré-conferências, do chamamento público, dos conselhos, das comissões técnicas, vamos participar da conferência como um dos membros organizadores e ainda, mesmo deixando de conduzir os trabalhos, vamos participar de todas as etapas restantes até a aprovação na Câmara.”

SERVIÇO:

Evento: 3ª Conferência de Política Urbana – Plano Diretor Contagem

Quando: 19 de agosto, das 8 às 17Hs

Local: Auditório da Faculdade UNA Contagem

Avenida João Cesar de Oliveira, 5775

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Copasa Comunicado

A Copasa informa que devido ao rompimento de duas tubulações em São João Joaquim de Bicas, o abastecimento de água em alguns bairros de Betim, Igarapé e São Joaquim de Bicas, foi interrompido, emergencialmente, nesta terça-feira (22/08). Técnicos da empresa estão trabalhando, ininterruptamente, desde o momento do acidente.

            Os serviços estão previstos para serem concluídos na madrugada de quarta-feira, 23/08, e a normalização do abastecimento de água ocorrerá, gradativamente, no decorrer do dia (23).

Regiões afetadas:

Betim: Casa Amarela, Charneca, Citrolândia, Conjunto Residencial Dicalino C. da Fonseca, Paquetá, Parque Ipiranga, São Jorge, São Marcos e São Salvador.


Igarapé:  Bom Jardim, Centro, Cidade Jardim, Cidade Nova, Condomínio Fazenda

Solar,  Itatiaiuçu, Jardim Colonial,  Lago Azul, Madre Liliane, Maracanã Industrial, Marechal Rondon, Monte Sinai, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Carmo, Nova Esperança, Novo Horizonte, Ouro Preto, Ouro Velho, Ouro Verde, Pacaembu, Padre Eustáquio, Panorama Industrial, Planalto, Portal do Igarapé, Pousada Del Rey, Recanto do Coqueiro, Recanto do Igarapé, Residencial Fazenda Mirante, Residencial Mangabeiras, Santa Mônica, Santa Rosa, São Francisco,  São Mateus, São Sebastiao, Vale do Amanhecer, Vargem das Piabas, Vista da Serra, Vivendas Santa Monica I, Vivendas Santa Monica II.

São Joaquim de Bicas:  Alvorada Industrial, Bandeirantes, Bervely, Boa Esperança, Campo do Além, Campo São Joaquim, Esperança, Estancia Paraopeba, Estancia Serra Verde, Flor de Minas, Granja Fernão Dias, Pedra Branca I, Pedra Branca II, Residencial Casa Grande, Retiro do Moinho, Santa Rita, Santo Antônio, Senhora da Paz, Tereza Cristina, Tijuca e Tupanuara.



 
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Mulher é casada com o empresário Enilson Custódio de Melo Barcelos, preso no dia 17 de julho, na cidade da Grande BH, suspeito dos crimes de lavagem de dinheiro e fraude em licitações do transporte escolar

Miss Minas Gerais Tatiane Kelen

A ex-miss Minas Gerais Tatiane Kelen foi detida na casa onde mora em Brumadinho, na Grande BH (foto: Marcos Michelin/EM/D.A.Press)

A mulher considerada maior símbolo da beleza do estado em 2005, a ex-miss Minas Gerais Tatiane Kelen Barbosa Alves Barcelos foi detida na manhã desta terça-feira, 15, na casa onde mora, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

A Polícia Civil confirmou a prisão da mulher, que é casada com o empresário Enilson Custódio de Melo Barcelos, preso no dia 17 de julho, em Esmeraldas, também na Grande BH, suspeito dos crimes de lavagem de dinheiro e fraude em licitações de transporte escolar em Esmeraldas. Tatiane Kelen é apontada como integrante do esquema e foi presa pela suspeita de lavagem de dinheiro, organização criminosa e outros delitos.

 


De acordo com o delegado Fábio Moraes Neto, Esmeraldas, o cumprimento do mandado de prisão da mulher é um desdobramento à operação Ptolomeu, da Polícia Civil, que foi realizada em julho, ocasião em Enilson foi preso. O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e concedido pela Justiça nessa segunda-feira. 

Logo após ser detida, Tatiane foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) de Ribeirão das Neves, na Grande BH e, em seguida, levada para o sistema prisional. A unidade não foi divulgada pela Polícia Civil.

OPERAÇÃO PTOLOMEU

Na primeira fase da Operação Ptolomeu, a Polícia Civil cumpriu mandados de prisão, busca e apreensão, e de condução coercitiva em Esmeraldas e Brumadinho, ocasião em que dois ex-prefeitos de Esmeraldas também foram presos preventivamente, Flávio Leroy e Glacialdo de Souza, além de outras 12 pessoas, incluindo Enilson. 

A assessoria da Polícia Civil informou ainda que outras quatro pessoas foram presas em flagrante. Durante a operação foram apreendidos documentos e veículos com o objetivo de confirmar os indícios de crimes contra o patrimônio público levantados durante a investigação. 

Uai