Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os metroviários de Belo Horizonte devem fazer uma greve geral a partir da  próxima segunda-feira (16), que pode mudar a rotina de 230 mil usuários que utilizam diariamente o serviço.

Na última terça-feira (10), foi realizada uma assembleia geral organizada pela categoria para decidir sobre a greve. Segundo o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro/MG), a categoria reivindica o reajuste salarial acima do índice de inflação, que no período entre maio de 2015 e fevereiro deste ano ficou em 9,8%.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ofereceu aumento de 5,5%, no entanto, a proposta foi recusada pelos trabalhadores. De acordo com o Sindimetro, a categoria pretende parar o serviço em 100% à meia noite de segunda-feira (16).

Além da Grande BH, os estados do Rio de Janeiro, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte também reivindicam o reajuste salarial.


CBTU

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Foram investidos R$ 6,56 milhões pelo Tesouro Estadual em ambulâncias e outros veículos, beneficiando 112 prefeituras e cinco entidades não governamentais

 

O governador Fernando Pimentel entregou, nesta segunda-feira (14/3), em Belo Horizonte, 155 veículos para a saúde no estado, entre os quais 17 ambulâncias. Foram investidos R$ 6,56 milhões pelo Tesouro Estadual na aquisição dos veículos que serão entregues para 112 prefeituras e cinco entidades não governamentais de 116 municípios em 11 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais.

Ainda durante o evento, o governador assinou um despacho governamental definindo como prioridade a liberação de R$ 100 milhões em linhas de financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais para a reestruturação de hospitais filantrópicos que, em Minas, são responsáveis por mais de 50% dos atendimentos realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em seu discurso, Pimentel destacou a importância do Programa de Doação de Veículos para a atenção à saúde nos municípios. “Estamos totalizando quase 700 veículos entregues e já alcançamos mais da metade das cidades mineiras. Essas entregas são fruto de emendas parlamentares, é por isso que os deputados estão aqui. E a emenda parlamentar, que às vezes é criticada, é muito importante para os municípios”, afirmou.

O governador ressaltou a boa relação do Executivo com o Legislativo. “Essa presença maciça de deputados estaduais e federais nessa cerimônia fala mais alto do que qualquer possível suspeita de que a gente tenha alguma dificuldade com o Legislativo. Ele tem nos ajudado e muito na difícil tarefa de governar Minas Gerais”, ressaltou.

Pimentel defendeu ainda a emenda parlamentar como importante ferramenta para se fazer política. “Nós estamos dando uma demonstração de que, quando feita de forma correta, efetiva, democrática, republicana, transparente, a política produz bons resultados para a nossa sociedade e para aqueles que nós representamos”, completou.

Os veículos foram entregues para municípios dos Territórios de Desenvolvimento Metropolitano, Oeste, Sul, Médio e Baixo Jequitinhonha, Caparaó, Vale do Aço, Mucuri, Mata, Triângulo Norte, Central e Sudoeste. O objetivo é proporcionar qualidade no transporte de pessoas com necessidades de tratamento médico, realização de exames ou de consultas, além de promover a assistência médica de caráter emergencial.

Dos 155 veículos, 17 são Doblô ambulâncias, 83 Fiat Palio, 53 Doblô Essence e dois Ducato minibus. Também receberam veículos as organizações não governamentais Associação Beneficente Paulo de Tarso (Belo Horizonte), Hospital de Cataguases, e Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Presidente Olegário, de Senador Firmino e de Viçosa.

 

Crédito

Durante a cerimônia, foram liberados R$ 100 milhões em recursos para os hospitais filantrópicos mineiros que prestem atendimento pelo SUS, possuam mais de 100 leitos e que tenham faturamento bruto anual superior a R$ 10 milhões. A ação é feita pelo BDMG em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

“Essa é uma linha que não existia antes. Estamos seguindo essa linha correta de apoio aos hospitais filantrópicos, que são importantíssimos. Nós temos que ser parceiros deles a todo momento. Em Minas Gerais, mais da metade do atendimento é feito pelos hospitais filantrópicos”, ressaltou Fernando Pimentel, lembrando o período em que trabalhou, enquanto ministro, para que o Governo Federal retomasse o financiamento das Santas Casas para auxiliar o SUS.

O governador reiterou o empenho da administração estadual em superar as dificuldades financeiras para melhorar o atendimento à população. “São dois atos singelos na manhã de hoje que mostram que Minas Gerais tem um caminho para enfrentar as dificuldades. O momento é difícil? É. Tem dificuldades financeiras? Tem.  Tem críticas generalizadas à atividade política? Tem.  Como é que nós respondemos a isso? Fazendo o que nós fizemos aqui hoje, trabalhando com empenho, dedicação, seriedade e humildade para reconhecer as nossas deficiências”, finalizou.

Os hospitais filantrópicos interessados deverão inscrever as suas propostas, até o dia 13 de maio, por meio do preenchimento de formulário que estará disponível no site do BDMG. Para conseguir o financiamento a instituição precisa comprovar ocupação mínima dos leitos do SUS de 50% e fazer parte da Rede de Urgência e Emergência estadual e do Pro-Hosp, programas geridos pelo Governo de Minas Gerais.

 

Preocupação social

O presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco, acredita que o programa amplia o papel do banco no desenvolvimento do estado. “É importante destacar que esse edital tem papel fundamental porque muda a visão do banco. É um banco preocupado não só com o desenvolvimento econômico, mas com o desenvolvimento social”, disse.

Na avaliação do secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira, o programa permitirá aos hospitais filantrópicos mineiros modificar o perfil do endividamento e, consequentemente, melhorar o atendimento. “Várias Santas Casas têm dívidas com bancos, taxas de juros e prazos diferentes. A ideia é que esses hospitais possam alongar o prazo de pagamento das dívidas, diminuir a prestação mensal que pagam e, assim, ter maior capacidade de caixa”, afirmou.

 

Apoio

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas), Francisco de Assis Figueiredo, disse que o apoio do Estado é fundamental para garantir a manutenção dos serviços nas unidades. “Estamos prontos para ajudar o serviço público, só precisamos de um braço de apoio, e é o que surge agora com esse financiamento do BDMG. Estamos muito mais fortes para atender a nossa demanda, mas precisamos estar de pé”.

Já o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel) e prefeito de Vespasiano, Carlos Murta, acredita que a sensibilidade do governador tem ajudado os municípios a enfrentar a crise no país. “Esse ato é de grande significado para Minas Gerais. Com o financiamento do BDMG e com a entrega de carros para a saúde poderemos promover um atendimento melhor aos nossos municípios”, concluiu.

Participaram da cerimônia o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes, o presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM) e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio, o presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Jorge Nahas, secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e representantes das áreas da saúde nos municípios.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A informação de que Sarzedo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, recebeu uma carga altamente tóxica gerou temor entre moradores do município. O material químico veio da Baixada Santista, em São Paulo, para ser incinerado na empresa Ecovital, no Distrito Industrial Benjamim Ferreira Guimarães, distante 31 km da capital mineira.
 
Dentre os compostos transportados para Sarzedo, em veículos preparados para esse tipo de carga, está a substância conhecida como "pó da china", que está proibida no Brasil desde 2006. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o pó da china, composto pelo pentaclorofenato de sódio, é altamente tóxico para humanos e animais. A substância afeta severamente o fígado, os rins, a pele, os pulmões, além do sistema nervoso, sistema endócrino e imunológico, podendo provocar delírio, febre, convulsão e outros.

A polêmica motivou o vereador Alexandre do Betuel, conhecido como "Xandão", enviar ofício para a prefeitura solicitando cópia dos alvarás de funcionamento da empresa na cidade. Além disso, o parlamentar tenta proibir que rejeitos perigosos continuem sendo levados para Sarzedo.

Por causa do pavor da população, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) abriu inquérito para investigar o caso, que está sob a responsabilidade da promotora Isabela de Carvalho, da 5ª Promotoria de Ibirité, comarca responsável por Sarzedo. Segundo o órgão, como o procedimento é recente, os fatos ainda estão sendo apurados. A promotora optou por não se pronunciar.
 
Já o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), do governo de Minas, informou que a transferência da carga tóxica ocorreu dentro dos padrões exigidos pela legislação. E reforçou que, até o momento, nenhuma denúncia formal de irregularidade foi protocolada. "Em caso de denúncia, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável vai apurar o caso e, em caso de dano ambiental, tomará todas as providências cabíveis", frisou.
 
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que concedeu a licença para o transporte insterestadual da carga tóxica, também tratou de tranquilizar os moradores da região. Conforme o órgão federal, a Ecovital "está com todas as licenças em dia". A prefeitura do município, por sua vez, informou que não foi comunicada sobre a chegada na carga tóxica na cidade.
 
Perigo
 


Temperatura do forno varia entre 800 a 1.000 ºC Ecovital/Divulgação

No total, a empresa sediada em Sarzedo recebeu 534 toneladas de solo contaminado com organoclorados enviados pela Rhodia. De acordo com a Ecovital, a carga foi tratada entre 16 de setembro de 2015 até o último dia 8. "O processo obedeceu os mais rigorosos padrões de segurança utilizados pela usina em sua operação de incineração. Esse processo não polui o ar, não tem cheiro e não oferece risco à saúde da população", garantiu.
 
A Rhodia reforçou que "obteve todas as autorizações necessárias dos órgãos competentes para o envio de material resultante de processo de recuperação ambiental para incineração na empresa EcoVital". Além disso, a empresa disse que as áreas contaminadas na Baixada Santista estão sob controle, e são permanentemente vigiadas e monitoradas. "A empresa tem adotado ações e iniciativas para a recuperação ambiental dessas áreas, sob a supervisão das autoridades relacionadas com o assunto".

Incineração
 
A Ecovital fica em um terreno de 41 mil m² e tem capacidade para incineração de 5,5 toneladas de resíduos por hora e de 12 toneladas de resíduos para tratamento por dia. O Sisema explicou que as cinzas geradas no interior dos fornos da empresa são descarregadas em recipientes metálicos. Depois de resfriadas, são acondicionadas em tambores e encaminhadas ao galpão de armazenamento temporário, para posterior envio a um aterro industrial de resíduos sólidos perigosos.
 
Ainda segundo o Sisema, "os produtos de combustão incompleta são emitidos em quantidades não significativas na atmosfera, uma vez que os gases são tratados em uma câmara de pós-queima, sendo o produto final, geralmente, constituído de dióxido de carbono e água".
 
O governo de Minas garantiu, ainda, que todo o processo de emissão de gases tem monitoramento contínuo por meio de um Controlador Lógico Programável (CLP). "Qualquer perda da condição de controle dos parâmetros críticos, a exemplo de emissões de oxigênio e de monóxido de carbono, além da temperatura e da pressão do forno, provoca o travamento automático do processo".

 

 

HD/R7

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

BH Gospel Festival traz atrações como Anderson Freire, Aline Barros e Fernanda Brum

 

No dia 12 de março, Belo Horizonte receberá a sua primeira edição do mega evento BH Gospel Festival, que garante dez horas de evento comandada por oito atrações. O evento acontecerá no Arena BH e contará com estacionamento para o seu público.

O festival que terá capacidade para 40 mil pessoas será o maior realizado até hoje no Brasil, e para estrear com chave de ouro, os maiores ícones brasileiros da música gospel marcarão presença. Até agora estão confirmados os cantores Anderson Freire, Aline Barros, Bruna Carla, Irmão Lázaro, Fernanda Brum e as bandas Novo Som, Catedral e ao Cubo.

A estrutura do evento será diferenciada, pensando no bem estar e diversão do seu público, contará com uma área de descanso equipada com cadeiras, mesas e food trucks para 3 mil pessoas, além de um espaço kids, feito especialmente para a diversão da criançada, que terá brinquedos, monitores, carrinhos de pipoca e algodão doce. Para uma maior interação com o festival, o público receberá pulseiras de LED e ao se apagarem as luzes o efeito de um imenso mar azul tomará conta da festa. Nada mais criativo e digno do maior evento gospel do brasil!

A área vip contará com open bar de refrigerante, suco e água, além de uma maior proximidade e interação com o palco. Os ingressos já estão disponíveis para venda, e podem ser retirados nos postos da Central dos Eventos, Lojas Ômega, Livraria Conexão Evangélica, Açaí Gospel Restaurante e Chalé Italia.

 

Serviços

Quando:  12 de março

Onde:  Arena BH, Av. Prof. Clóvis Salgado, 1300.

Abertura dos portões: 14 Horas
Horário de início: 16 Horas

Horário de término: 23 Horas
Atrações: Aline Barros, Anderson Freire, Bruna Carla, Banda Novo Som, Banda Catedral, Banda ao Cubo, Fernanda Brum e Irmão Lázaro.
Pontos de venda:  Postos da Central dos Eventos, Lojas Ômega, Livraria Conexão Evangélica, Açaí Gospel Restaurante e Chalé Italia.
Valor: R$70,00 pista e R$100,00 área vip
Vendas on line: Central dos Eventos www.centraldoseventos.com.br/comprar/gospel-festival-12-de-marco (divide em até 18 x)                                   

Telefone:  3080-2841

 

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O Santíssimo Resort, localizado na cidade histórica Tiradentes, é uma ótima opção para quem gosta da folia, mas não dispensa sossego e descanso

 

O carnaval é marcado pelos foliões de todas as partes do Brasil, atrás de trios elétricos, blocos e muita euforia, mas há quem prefira relaxar e descansar e ficar longe da folia. Diferente de diversas cidades do interior de Minas Gerais, o carnaval de Tiradentes, já tem a peculiaridade de ser bem tradicional, voltado para as famílias. Quem curte a tranquilidade e quer aproveitar o feriado longe da agitação, tem a opção de conhecer e se hospedar no Santíssimo Resort, que fica a apenas 100 metros do Largo das Forras, Centro Histórico de Tiradentes. O hotel oferece piscina com espelho d’água de 360°, playground, sauna, ofurô, academia, fitness center com piscina aquecida, sala de jogos, sala de leitura, sala de massagem e home-cine. Para maior conforto do cliente ainda são disponibilizados serviços de room-service, internet wi-fi, lavanderia. Ainda conta com heliponto, centro de convenções, bistrô, piscina externa com bar molhado, área de recreação para crianças e área social, além de sala de leitura e sala de estar com lareira.

Segundo o Gerente-geral do Santíssimo Resort, Márcio Ferreira, para os hóspedes que optarem por brincar o carnaval, “como mimo iremos oferecer um abadá para aqueles que desejam curtir a folia. A camiseta tem uma referência ao Hotel, com o slogan “Santíssima Folia”, ressalta.

A prefeitura de Tiradentes mantém a tradição dos blocos da cidade, tais como, Bloco das Domésticas, Bloco Verde Cana, Bloco dos Malas e Bloco Palhaçada. Além de manter na praça principal shows ao vivo.


Sobre o Santíssimo Resort

Durante quatro anos de obras, 60 funcionários trabalharam mês a mês para construir em uma área verde de 75 mil m² uma infraestrutura diferenciada: são 4,5 mil m² de área construída, com 40 apartamentos Luxo, oito apartamentos Luxo Superior e oito suítes Premium, distribuídos em quatro blocos.  O Santíssimo oferece piscina com espelho d’água de 360°, playground, sauna, ofurô, academia, fitness center com piscina aquecida, sala de jogos, sala de leitura, sala de massagem e home-cine. Para maior conforto do cliente ainda são disponibilizados serviços de room-service, internet wi-fi, lavanderia. Ainda conta com heliponto, centro de convenções, bistrô, piscina externa com bar molhado, área de recreação para crianças e área social, além de sala de leitura e sala de estar com lareira.  Tudo isso localizado a apenas 100 metros do Largo das Forras, Centro Histórico de Tiradentes.

Reservas

Quer conhecer o Santíssimo Resort? Visite o site www.santissimoresort.com.br e a página no Facebook www.facebook.com/SantissimoResort Faça a sua reserva pelos telefones (32)3355-2198 / (32)3355-2193 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.