Está aberta a temporada do leão e os contribuintes já podem enviar a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIPF) 2018. O programa gerador do documento pode ser baixado no site da Receita Federal. Além dos funcionários de empresas públicas e privadas, os microempreendedores individuais (MEI), dependendo de seus rendimentos, também estão obrigados a enviar a declaração do IR, sob pena de multa caso não o façam. 

 

O prazo final para o envio é o dia 30 de abril. Assim como nos exercícios anteriores, os contribuintes que, este ano, enviarem sua declaração utilizando o Certificado Digital ICP-Brasil e-CPF têm significativas facilidades, como a declaração pré-preenchida, na qual é preciso apenas conferir os dados previamente informados pelo Fisco.

 

A Unimed Federação Minas comemora a conquista do Alto Renome, um título concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) à marca Unimed, em dezembro de 2017. A instituição reconheceu que a marca possui um nível tão alto de conhecimento pelo público, além de autoridade incontestável, que sua fama ultrapassa os limites de seu segmento.

Unimed BH reconhecida 2018

Com a decisão do Inpi, a marca passa a ter proteção exclusiva em todo o território nacional, sendo resguardada contra diluição e uso indevido. “Esta conquista é motivo de grande orgulho para todos nós, pois representa o reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido ao longo dos 50 anos pela Unimed”, afirma Marcelo Mergh Monteiro, presidente Executivo da Unimed Federação Minas.

A conquista do Alto Renome foi baseada em uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha e apresentada pela Confederação das Unimeds ao INPI. O levantamento investigou o nível de conhecimento da população brasileira sobre a Unimed e seus produtos e serviços, verificou atributos de imagem associados à marca e apontou que 96% da população a conhecem, representando cerca de 146 milhões de pessoas.

Sobre o Sistema Unimed mineiro

No estado, o Sistema Unimed é representado política e institucionalmente pela Unimed Federação Minas. Desde a sua fundação, em 1977, a entidade promove o crescimento das 67 cooperativas médicas e dos mais de 17,7 mil médicos cooperados no Estado. 

Em Minas Gerais, a marca Unimed é líder no segmento de saúde suplementar – atendimento privado de saúde - com 58,16% de participação de mercado. Possui cerca de 2,8 milhões de clientes e mais de 4 mil serviços credenciados, divididos em laboratórios, hospitais e clínicas.

Por Adão Lopes


Adao lopes VaritusUm dos pilares do MEI, Micro Empreendedor Individual, é a autonomia e a simplicidade. Justamente por isso, é curioso questionar a necessidade de contratar um contador para cuidar de partes dos processos fiscais de uma empresa que, em tese, é só você. O número de MEIs tem crescido cada vez mais no país, sobretudo pelos benefícios de se normatizar o trabalho autônomo, pelo espírito empreendedor que tem tomado os jovens e as necessidades de se destacar no mercado competitivo da atualidade.

Além dessa ideia de autonomia, legalmente o MEI não é obrigado a ter um contador. Apesar disso, existem alguns momentos em que a ajuda de um profissional faz muita diferença, não só para se manter dentro da lei, mas também para fazer com que a empresa cresça. Abaixo, cito oito motivos para que um MEI considere ter um contador como seu aliado administrativo.

Emissão de notas: todo MEI preciso emitir notas. Muitas vezes ele consegue fazer isso sozinho, quando não há muitos clientes a que ele presta contas, ou quando ele tem valores fixos e sem ajustes nessas notas. Outro caso é quando ele pode usar os serviços gratuitos da prefeitura de sua cidade. Porém, quando qualquer situação dessa é adversa ou foge ao que foi citado, ele precisa de um emissor profissional, e muitas vezes da consultoria de um contador.

Mão de obra extra: muitos esquecem que os MEIs podem ter um funcionário. Mas até quanto eu posso pagá-lo? As regras de contratação são iguais os de outras empresas. O que preciso oferecer de benefícios? Como lidar com as documentações de contratação, demissão? Como realizar pagamentos e lidar com os papéis que se manuseia mensalmente para manter essa ajuda? Todas essas dúvidas o contador pode esclarecer, e ainda resolver para você conforme surgem.

Impostos mensais: dentro dos 60 mil anuais, o MEI se enquadra no sistema de tributação conhecido como Simples Nacional. Sendo assim, ele paga todos os seus tributos em uma única guia mensal, chamada DAS. Porém, anualmente ele ainda precisa fazer a Declaração Anual do Simples Nacional - DASN-SIMEI. Ela apenas informa os rendimentos e confere os impostos pagos ao longo do ano, e isenta o MEI da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica, só que, além dela, às vezes é preciso declarar o Imposto de Renda Pessoa Física.

Impostos anuais: se os rendimentos de lucro estão enquadrados dentro do requisitado pelo IR PF, o MEI precisa declarar o IR PF, invariavelmente. Se ele não se enquadra, é bom declarar para fins de restituição e controle. Sendo obrigado, é preciso fazer o cálculo de lucros da empresa, e sem o auxilio do contador isso é mais difícil. É possível ser tributado em até 27,5%. Para cada tipo de MEI há uma margem isenta de tributação (8% para indústria, comércio e transporte de cargas; 16% para transporte de passageiros; e 32% para serviços em geral). Há vulnerabilidades que o contador pode blindar.

Organização: é preciso manter um controle do que se compra e do que se vende. Isso é essencial para qualquer negócio, e se o MEI não é uma pessoa de extrema organização, dependendo da quantidade de transações que ele realiza diariamente, há a possibilidade de se perder ou negligenciar dados importantes. Para conseguir empréstimo, por exemplo, a apresentação de documentos contábeis pode contribuir bastante. Então, ter esses dados organizados pode significar o crescimento ou sobrevivência de sua empresa.

Problemas: atrasos de pagamentos de impostos podem ser graves. Juros e multas podem ser acrescentadas aos pagamentos, e saber exatamente o que se está pagando, garantindo regularidade, é importante para que a empresa continue sem problemas com o governo.

Crescimento: muitas vezes as empresas tem um crescimento muito maior do que o esperado. Isso demandará a mudança do enquadramento fiscal e jurídico de sua empresa. Ter um contador te ajudando nessa transição é muito importante, até porque será necessário contar com o apoio do mesmo no novo enquadramento fiscal.

Gestão: conhecer por onde seu dinheiro transita e como ele pode ser melhor implementado para o crescimento da empresa é algo que uma contabilidade gerencial pode fornecer. Conhecer sua empresa vai além do chão de fábrica, do produto ou serviço. Só se cresce quando se tem consciência completa de como se está usando o dinheiro que entra e que sai da empresa.

Essas dicas devem dar uma boa ideia de que, mesmo sem ser obrigado, um contador pode fazer toda a diferença na hora de ter seu próprio negócio.

Adão Lopes é mestre em tecnologia e negócios eletrônicos e CEO da VARITUS BRASIL.

Sobre a VARITUS Brasil: www.varitus.com.br / (19) 9544 2329
Empresa no setor de tecnologia da informação, a Varitus Brasil possui ferramenta exclusiva para emissão, recuperação e armazenamento de arquivos digitais de acordo com as regras do Fisco, para pequenas, médias e grandes empresas das áreas públicas e privadas. Entre os principais serviços estão emissão de NF, NF-e, gestão de CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico), MDF-e (Manifesto de Documentos Fiscais) e GED (Estão Eletrônica de Documentos) incluindo a guarda física.

O Grupo Hinode foi eleito a “Empresa do Ano” pelo Prêmio Atualidade Cosmética, em sua 25ª edição, em evento realizado na noite desta terça-feira, 07 de novembro de 2017, o oscar do mercado de perfumaria e cosméticos do Brasil. Esta foi a terceira vez consecutiva que a companhia foi indicada nesta categoria. No ano anterior, o grupo havia sido escolhido como “Empresa do Ano” pela ABHIPEC e eleito pelo Prêmio Atualidade Cosmética vencedor nas categorias “Melhor Criação Perfumística”, com o perfume Grace Midnight, “Profissional do Ano” para Sandro Rodrigues (presidente) e ao “Hall da Fama” com os fundadores da empresa, Adelaide e Francisco Rodrigues.
 
Hinode vence premio 2017
A avaliação leva em conta os pontos de desempenho no mercado, investimentos, lançamentos e inovações ocorridas durante os anos de 2016 e 2017, a contribuição para o desenvolvimento do mercado e a disseminação de práticas sustentáveis. Os vencedores são escolhidos por votação popular. A indicação da Empresa do Ano é fruto de um extenso processo de pesquisa, consultas a profissionais do mercado de varejo e de fornecedores, além de análises realizadas pela equipe responsável pela premiação.
 
Este resultado reconhece a consolidação do Grupo Hinode como uma referência no mercado de venda direta e no modelo de marketing multinível, uma empresa 100% brasileira, prestes a completar 30 anos em 2018 e que pretende fechar este ano com um faturamento de R$ 2.6 bilhões.
 
O Grupo Hinode concorreu este ano com oito produtos, em cinco categorias: a maquiagem Dazzle, na categoria Linha / Coleção de Maquiagem; o sérum Routine Age Reverse Instant Anti-Aging, na categoria Tratamento Facial; o Multi-Action 4 em 1, na categoria Beleza e Higiene Masculina; com as fragrâncias Empire Sport, Feelin´ Para Ele, Dazzle, Ella Happy Romance e Feelin´ Para Ela nas categorias Criação Perfumística Latino-Americana Masculina e Feminina e Perfume do Ano Latino-Americano Masculino e Feminino.
 
O Grupo Hinode é formado pelas marcas Hinode, que atua desde 1988 com venda direta no segmento de cosméticos e cuidados pessoais, HND, focada em performance e bem-estar, Hinode Center, responsável pela formatação de franquias, e UH, voltada para treinamento e desenvolvimento. Atualmente, são mais de 500 produtos em seu portfólio, uma unidade fabril de 12 mil metros quadrados, 700 funcionários, 500 franquias e 700 mil colaboradores no sistema de marketing multinível. 

 

Empresa reforça sua atuação como laboratório de inovação dentro e fora do país

Usar o design como modelo mental para transformar pessoas e empresas. Essa é a proposta da Echos – Laboratório de Inovação, empresa que se tornou referência em inovação e Design Thinking no Brasil. Com duas frentes de atuação - a Escola Design Thinking, unidade que visa formar a nova geração de inovadores do país, e a Innovation Projects, que realiza projetos de inovação corporativa por meio do design - a empresa vem se consolidando como uma das maiores influenciadoras do segmento de inovação e design no país.

Fundada em 2011, a Echos foi construída a partir do conhecimento e experiências dos sócios Ricardo Ruffo e Juliana Proserpio. Ela designer e ele administrador, a dupla foi buscar especialização fora do Brasil em Design Thinking, inovação, gestão de impacto social, entre outras especialidades quando esses assuntos ainda eram pouco explorados no Brasil. Nos primeiros anos, a proposta de valor da empresa era ser uma consultoria de inovação social. Com o passar do tempo, os negócios foram crescendo e novas frentes foram lançadas.

Ao todo, mais de 15 mil pessoas já passaram pela Escola, que possui atuação em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Blumenau, Joinville e São Luís. São oferecidos diversos cursos, entre eles o Design Thinking Experience, com três dias de duração; Design Thinking Specialisation, com quatro meses de duração; Social Innovation Experience voltado a projetos de impacto social; Business Design Experience, que utiliza do pensamento do design para desenvolvimento de negócios inovadores, Service Design Experience, especialmente desenvolvido para que empresas de serviços possam criar experiências inesquecíveis aos seus clientes; entre tantos outros.