Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Belo Horizonte,MG – Imagine o sorriso, o brilho nos olhos de muitas crianças ao receberem uma mochila cheinha de material pedagógico de qualidade, além de um uniforme novinho. E, apesar de ver que todos eram contemplados da mesma forma, elas faziam questão de compartilhar sua alegria com os coleguinhas. Yasmin Albertina, 10 anos, exclamou: “Amei, gostei de tudo! Vai me ajudar na escola e minha mãe não vai precisar comprar. Aqui a gente aprende, além de brincar”.

Este fato se deu em uma tarde festiva, na última quarta-feira, 11, na Legião da Boa Vontade. Na oportunidade, por meio da campanha Criança Nota 10! Proteger a infância é acreditar no futuro a Instituição entregou kits de material pedagógico e uniforme aos atendidos para incentivar crianças e adolescentes a permanecerem na escola e apoiar os pais que não têm recursos para adquirir o material necessário.

A senhora Joice Pereira, que tem os filhos atendidos na LBV, ressaltou muito feliz, o atendimento da Instituição durante todo o ano: “São cinco pessoas na minha casa. Precisei colocar meus filhos aqui para poder trabalhar. Aqui eles recebem educação, aprendem a respeitar as pessoas, recebem uniforme, material escolar, alimentação. Eles já ficaram mais responsáveis, educados, foi maravilhoso encontrar a LBV! Este kit é uma ajuda boa. Peço aos colaboradores que continuem ajudando”, disse.

Durante o evento, a equipe de educadores sociais da LBV apresentou a peça "Arca encantada", em que os próprios materiais pedagógicos "falavam e cantavam". A apresentação destacava a utilidade e os cuidados que eles esperam receber da garotada.

A solenidade foi prestigiada por parceiros e amigos da Boa Vontade, a exemplo da dupla Vitor e Guilherme. Sobre o trabalho da LBV, o cantor Vitor ressaltou: “É importante fazer parte deste movimento nobre, todos deveriam ter uma iniciativa assim. É uma grande satisfação, espero em breve voltar. Muita paz pra vocês!". E Guilherme completou: “Temos que ter Boa Vontade com as pessoas, parar de se preocupar somente com nós mesmos. Eu apoio este trabalho, é muito interessante”.

Todas as ações socioeducacionais da Legião da Boa Vontade se fundamentam no desenvolvimento integral do Ser Humano, porque o contempla em suas dimensões física, psicológica, social e espiritual — base para a construção de uma sociedade verdadeiramente solidária.

Na capital mineira, o Centro Comunitário de Assistência Social da LBV está localizado na Av. Cristiano Machado, 10.765 – Planalto. Para outras informações, ligue (31) 3490 – 8101.

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Paiva Netto

 

Ao falarmos em Amor fraterno e universal, absolutamente não nos queremos situar no reino das nuvens. Temos, contudo, certeza de que o sentimento bom, de generosidade, é fator primordial para uma civilização em que o Espírito eterno do ser humano seja o fulcro. Sobre este firma-se a revolução que ainda urge ser concluída, aquela que se realiza na Alma das criaturas e por intermédio delas se perpetua. E aí entra a educação eficiente.

Lição do saudoso sociólogo Herbert de Souza (1935-1997), o Betinho, que devemos recordar: “A partir da ética é possível formular os cinco princípios concretos da democracia: igualdade, liberdade, diversidade, participação e solidariedade — existindo simultaneamente”.

Bem merecido e exato foi o prêmio cultural que recebeu no fim de 1996, do ParlaMundi da LBV, em Brasília/DF: a “Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica”, na categoria “Solidariedade”. Como escrevi no artigo “Um cidadão chamado Solidariedade”: A luta contra a fome, da qual Betinho se tornou poderoso aríete, naturalmente reclama constantes investidas. (...)

De meu ensaio literário “Sociologia do Universo”, consoante nossa crença no valor do altruísmo, ressalto que não é por acreditarmos nele, até na área dos negócios, que devamos ser considerados tolos. Temos consciência plena dos estorvos, até mesmo nos campos econômico e social, a exemplo da tragédia da corrupção, que qualquer comunidade ou país precisa corajosamente enfrentar e ultrapassar. Ao propor, há décadas, a Economia da Solidariedade Espiritual e Humana, como Estratégia de Sobrevivência, tomamos parte na rigorosa torcida que deseja ver os muitos senões que prejudicam trabalhadores, empresas, sociedade e crenças em definitivo corrigidos por aqueles capazes de fazê-lo.

Quando mais o ameaça a violência, o desenvolvimento de um povo não pode prescindir do espírito humanitário, aliado ao de íntegra justiça. Os persas, que seguiam a doutrina de Zaratustra (628-551 a.C.), ensinavam: “— Aquele que é indiferente ao bem-estar dos outros não merece ser chamado homem”.

Um dos mais expressivos filósofos espanhóis, José Ortega y Gasset (1883-1955), vem ao encontro desse antigo preceito, ao afirmar: “— Estado e projeto de vida, programa de ação ou conduta humanos são termos inseparáveis. As diferentes classes de Estado nascem das maneiras segundo as quais o grupo empreendedor estabeleça a colaboração com os outros”.

Deng Xiaoping (1904-1997), que iniciou no século 20 uma série de profundas reformas na China, destacou uma lição do que não se deve fazer para alcançar a concórdia: “— Há pessoas que criticam os outros para ganhar fama, pisando os ombros alheios para ascender a posições-chave”.

Por tudo isso, o que sugerimos, alicerçados em Jesus, vai além do que inspirou a economia solidária estudada pelo ilustre sociólogo Émile Durkheim (1858-1917). A Economia da Solidariedade Espiritual e Humana, que preconizamos, é holística, porquanto nos convida a vislumbrar a nossa verdadeira origem, a espiritual. Somente assim haverá a humanização e a espiritualização do Estado e da própria criatura, ou seja, sob o banho lustral da Caridade Ecumênica, que não faz distinção de pessoas, pois considera que — acima de cor, crença, descrença, visão política, orientação sexual, idade — estamos diante de seres terrenos, que suplicam por socorro e compreensão (...).

Bem a propósito, declarou o heroico Nelson Mandela (1918-2013): “— A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta”.

Portanto, coloquemos sempre um pouco de misericórdia, somada ao justo bom senso, no nosso olhar, nas atitudes para com o próximo, conhecido ou não; na interação com o vizinho, seja ele indivíduo ou país. A verdadeira Paz pode vir também desse entendimento.

E, para encerrar, esta eloquente reflexão de Confúcio (551-479 a.C.): “— Paga-se a bondade com a bondade, e o mal com a justiça”.

 

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.www.boavontade.com
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Iniciativa beneficia crianças e adolescentes de famílias de baixa renda

Com o tema “Proteger a infância é acreditar no futuro”, a Legião da Boa Vontade (LBV), iniciou, a edição 2015 de sua Campanha Criança Nota 10. A iniciativa que contribui para a manutenção dos programas socioassistenciais que desenvolve em todo o Brasil, visa mobilizar a sociedade e os meios de comunicação em prol do incentivo ao protagonismo infantojuvenil, da proteção dos direitos de crianças e adolescentes de famílias em situação de vulnerabilidade social e ao combate à exploração e ao trabalho infantil.

Os beneficiados são os estudantes das unidades educacionais da Legião da Boa Vontade em Belém/PA, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP e Taguatinga/DF, além das crianças e adolescentes de 6 a 17 anos que participam dos programas Criança: Futuro no Presente! e Jovem: Futuro no Presente!, promovidos nos Centros Comunitários de Assistência Social da Instituição, localizados em dezenas de cidades brasileiras. A campanha também favorece os participantes da EJA — Educação de Jovens e Adultos (São Paulo/SP) — e do Projeto de Apoio a Ex-alunos, na cidade de Curitiba/PR e beneficia ainda, estudantes atendidos por organizações parceiras da LBV.

Com essa ação, a LBV amplia o trabalho de suas unidades de atendimento em que é oferecido o apoio necessário para que crianças e adolescentes possam aprender mais e desenvolver habilidades, longe das ruas ou do isolamento.

A campanha entregará nos meses de janeiro e fevereiro 16 mil kits de material escolar e pedagógico, além de 30 mil conjuntos de uniformes. A ajuda serve de motivação para as crianças e adolescentes prosseguirem com os estudos, além de representar um importante apoio aos pais que não têm recursos para adquirir o material escolar. Os kits são compostos de acordo com a faixa etária dos estudantes. Entre os diversos itens, há estojo, lápis preto e de cor, canetas, apontador, borrachas, tesoura, tubos de cola, tinta guache, cadernos, mochila, régua, dicionário da língua portuguesa (com a nova ortografia) e de inglês.

Educar com Espiritualidade Ecumênica

A base e o diferencial de todas as ações socioassistenciais e educativas da LBV são a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico, que conceituam a linha educacional da Instituição aplicada com sucesso em suas unidades de atendimento. Essa proposta, criada pelo educador Paiva Netto, leva em conta o sentimento do indivíduo sem perder de vista uma formação intelectual de excelência. Essa abordagem se fundamenta no desenvolvimento integral do ser humano, uma vez que o contempla em suas dimensões física, psicológica, espiritual e social. Com isso, educandos e demais atendidos em diversificados programas são incentivados a desenvolver e reconhecer seus valores e talentos. Ambiente livre de violência e índice zero de evasão escolar estão entre os resultados da linha pedagógica da Instituição.

Em Belo Horizonte, a Instituição mantém o Centro Comunitário de Assistência Social, localizado, na Avenida Cristiano Machado, 10.765, Planalto. Telefone: (31) 3490-8101. Para saber mais sobre a LBV, acesse o site www.lbv.org ou ligue para 0800 055 50 99.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Paiva Netto

 A professora de História Iramara Fluminhan, ao chegar recentemente em sala de aula, foi surpreendida pelos alunos com um inesquecível gesto de amor e solidariedade.

A turma de estudantes cursa o 9º ano do Conjunto Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP, e seu nobre propósito foi manifestar carinho à querida educadora ao saber que ela enfrenta grande desafio em sua vida.

Os jovens colocaram lenços na cabeça, semelhantes ao usado por Iramara, que provisoriamente adotou o acessório por causa de tratamento quimioterápico.

Isabele Vasquez, 15 anos, autora da feliz iniciativa, que imediatamente teve a adesão dos demais colegas, explicou: “Ela é uma professora que dá conselhos, além de ser muito competente e exigente. Todos gostam muito dela, pois sabemos que isso é para o nosso bem”. Renata Santana, 13 anos, também comentou: “Isso é um carinho para uma pessoa que a gente ama muito”.

Iramara Fluminhan leciona no Conjunto Educacional Boa Vontade há 15 anos, onde são aplicadas a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico.

O testemunho de perseverança e entusiasmo dessa dedicada educadora é igualmente um destacável exemplo: “Eu falo que os desafios são presentes, sejam eles quais forem. Acredito que, em todos os momentos da vida, eles aparecem, e aqui dentro apreendi a fé, que me fortalece. (...) Estaria longe de minha prática se estivesse derrubada, completamente longe daquilo em que acredito e que tenho certeza. Então, os planos não mudam. Vivo o dia a dia e continuo o meu trabalho. Faço aquilo em que acredito, e tudo que é realizado com prazer faz com que você se levante todos os dias e fale: ‘vou realizar mais um dia na minha vida’”.

Quanto à dificuldade que vivencia na saúde, diagnosticada em meados de 2014, Iramara não se abate. “Observo tantas pessoas que enfrentam problemas muito mais graves do que o meu, de modo que não tenho o direito de me sentir mais vitimada do que qualquer outro ser humano que esteja vivendo a fome ou o abandono, por exemplo. Eu me sinto agradecida pela qualidade das coisas que tenho, desde os médicos até os meus colegas de trabalho e os meus alunos”, afirma.

A meritória ação estudantil, realmente digna de receber nota 10, tem uma razão, segundo a docente: “Amor, que é o que a gente ensina aqui dentro [no Conjunto Educacional]. Sou uma pessoa extremamente exigente, cobro o tempo todo deles, porque sabem que o futuro só depende deles mesmos, de maneira que vejo essa ação dos alunos como uma atitude de amor, de respeito, de solidariedade. Tudo aquilo que a gente ensina aqui se consegue visualizar nas atitudes de todos os nossos estudantes. Não são diferentes de nenhum outro adolescente, (...) mas eles têm amor uns pelos outros, amor pela escola em que estudam e amor pelos seus professores”.

Eis, portanto, uma mostra de que a formação de seres humanos solidários, generosos e justos não é utopia. Aliás, essa lição dos moços, cujos dados colhi no site da LBV, tem sido apreciada pelos internautas, que a estão espalhando pelas redes sociais. As boas causas merecem ser compartilhadas.

Professora Iramara, que Deus lhe abençoe a saúde!

 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. — www.boavontade.com 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Paiva Netto

 Em 21 de janeiro, promovemos, nas cidades de Brasília/DF, Maringá/PR, Recife/PE e Salvador/BA, Atos Ecumênicos pela Paz, para celebrar o Dia Mundial da Religião.

 O Ecumenismo Divino, que propomos seja vivenciado pelas populações da Terra, visa à união de todos pelo bem de todos; por exemplo, na decidida busca de soluções dos graves problemas, como o da falta d´água em vários lugares no Brasil e no mundo.

 Trabalhamos diuturnamente a fim de que os corações conquistem o estado ideal de entendimento justo, respeitoso e fraterno, que deve imperar na Religião, na Política, na Ciência, na Filosofia, no Esporte, na Arte, nas relações internacionais, na Cultura em geral, em qualquer parte.

 Tivemos o prazer de contar, no Templo da Boa Vontade (TBV), com a presença da dra. Ideli Salvatti, ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República.

 Suas palavras à Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV, imprensa e internet) demonstram a relevância desse modesto esforço de Fé Realizante:

 “Foi uma grata surpresa visitar o Templo da Boa Vontade, e eu a faço num dia também muito especial, porque Deus é fonte de Vida. Então, é muito importante estarmos aqui, participando deste momento. É a garantia de que, no nosso país, há gente que trabalha arduamente para dar respeito à liberdade de crença; que cada brasileiro ou brasileira tem o direito de escolher a sua religião ou o direito de não ter uma religião; de poder praticar o seu culto; e de que o Estado continue absolutamente laico, permitindo a todos expressar, manifestar e praticar a sua religião.

 “Então, é um momento especial. O Brasil pode dar um grande exemplo, como já damos na convivência entre as etnias, entre as diversas raças, culturas. Que a gente também dê este exemplo para o mundo de Paz e convivência pacífica, pela profissão de Fé que cada um tem o direito de ter!”.

 E prossegue a ilustre ministra, no TBV, um local ecumênico, numa data que foi instituída pela Presidência da República como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa: “Para nós, realmente é uma forma muito simbólica de marcar o compromisso do governo da presidenta Dilma, do Estado brasileiro, com respeito à diversidade religiosa. Que todas as pessoas possam exercitar e professar a sua Fé e com plena e ampla liberdade de culto, respeitosamente!

 “O Paiva Netto é um grande parceiro, a LBV é uma grande parceira, um ator importante na luta da garantia da promoção e da defesa dos Direitos Humanos no nosso país”.

 Aos que se encontravam na Nave do TBV, ela gentilmente declarou: “Em meu nome, em nome da presidenta Dilma Rousseff, quero saudar de forma fraterna, de forma solidária, a todas as lideranças religiosas que comparecem a este tão importante ato que a Legião da Boa Vontade propicia neste Dia Mundial da Religião e Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa”.

Ao término de seu pronunciamento, a sra. Ideli fez uma saudação por demais significativa: “Que a Paz de Deus, sob todas as formas que Ele se apresenta, esteja no meio de nós, esteja conosco. (...) E que a paz de todos esteja sintonizada com a Paz de Deus!”.

 Assim seja para nós, cidadãos do mundo, hoje e sempre!

 

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.www.boavontade.com