Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
As rugas aparecem naturalmente com o passar dos anos devido à perda de colágeno causada pelo envelhecimento. Elas ocorrem em todas as pessoas, mas podem ser agravadas por fatores externos como tabagismo e alta exposição ao sol. 

 

Para auxiliar na luta contra esses sinais, Ingrid Peres, gerente científica e fisioterapeuta dermato-funcional da ONODERA Estética, indica quatro tratamentos estéticos capazes de combater as rugas existentes, prevenir o surgimento de outras e dar mais firmeza e hidratação à pele do rosto.

 

MAXIMUS – Tratamento de radiofrequência e ativação muscular dinâmica. Trata áreas mais superficiais e profundas, buscando o rejuvenescimento facial.

Duração: 30 minutos.

Sessões necessárias: De 8 a 10

 

POWERSKIN – Através da tecnologia fracionada, rejuvenesce e firma a pele, reduz as linhas de expressão e estimula a produção de colágeno e fibras elásticas.

Duração: Até 50 minutos

Sessões necessárias: 4 a 8 sessões

 

4D – O tratamento  reúne  técnicas de radiofrequência, laser, peeling e microdermoabrasão, amenizando marcas de expressão e manchas.

Duração: 20 a 40 minutos

Sessões necessárias: De 3 a 4

 

LASER FRACIONADO – O aparelho de última geração permite um tratamento de fotorrejuvenescimento seguro, profundo e eficaz durante todo o ano.

Duração: 30 minutos

Sessões necessárias: o número depende de avaliação médica

 

Sobre a ONODERA

Com mais de 34 anos de tradição no mercado de beleza e uma completa equipe multidisciplinar, a ONODERA Estética oferece serviços de tratamento corporal, facial e medicina estética. Atualmente, são mais de 1200 colaboradores dedicados ao bom atendimento de seus clientes, além das cerca de 60 unidades localizadas em todas as regiões do país. http://www.onodera.com.br/

 

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

“O undercut segue como forte tendência para cabelo masculino em 2016”. Essa é a afirmação do consultor de imagem e cabeleireiro Ramiro Cerqueira, proprietário do salão Ramiro Cerqueira Cabelo e Maquiagem, localizado no sofisticado bairro de Lourdes. “Ideal para homens que não desejam o cabelo muito curto, o undercut valoriza os traços masculinos, principalmente se usados com barba”. O profissional ainda conta que a cera e o spray ajudam a compor o visual do undercut, imprimindo, ao mesmo tempo, leveza e robustez.

Instagram: @ramirocerqueira

Facebook: Ramiro Cerqueira

Modelo: Marcelo Menegale

Foto: divulgação

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
O Museu Belas Artes de São Paulo e a Maison Repetto se unem para exposição inédita




A Maison Repetto reconhecida por seu savoir-faire em produtos de luxo e DNA inspirado no ballet comemora em 2.016 o 60º aniversário de seu maior ícone: a Cendrillon. Foi em 1956 que a atriz Brigitte Bardot encomendou da Mme. Rose Repetto uma sapatilha para usar no filme "E Deus criou a Mulher", de Roger Vadim. O modelo foi batizado de Cendrillon (em português - Cinderela) e virou um clássico da grife conhecido mundialmente. Um ano depois, Audrey Hepburn as usou no filme "Cinderela em Paris" eternizando o par de sapatos.

Em comemoração a data, a tradicional marca francesa se une ao Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, Instituição de ensino, referência em economia criativa, e armam uma exposição em comemoração aos 60 anos da icônica sapatilha.

A Repetto Loves Art - 60e anniversaire de Cendrillon, projeto idealizado por Alice Ferraz Comunicação e Relações Públicas, reúne através de uma mostra inédita 22 obras assinadas por personalidades das artes, moda, cinema e música, convidadas a reinventar os sapatos da marca.

As sapatilhas brancas serviram de ‘’telas’’ e foram transformadas em verdadeiras obras de arte por nomes de peso como Rodrigo Ohtake, Chiara Gadaletta, Bruno Bogosian, Cecilia Prado, Isabela Frugiuele da Triya, Francesca Alzatti, Juliana Ferreira e Maya Pope da Isolda , Stephanie Garcia da Olympiah, Marcelo Braga, Patricia Viera, professora honoris causa do Centro Universitário Belas Artes, além de Vic Meirelles, Mariana Galasso e Cako Martin, formados pela instituição.

Entre os artistas internacionais que também homenagearam a marca estão Brigitte Bardot, Proenza Schouler, Jean Paul Gaultier, Vanessa Paradis, Carla Bruni, Carolyn Carson, Catherine Denueve, Ai Tominaga, Thierry Malandain.

Com curadoria da Profª M.ª Dhora Costa, docente do Centro Universitário Belas Artes, a mostra apresenta a linha cronológica da Repetto, destacando os principais marcos de sua história e seu know-how através de vídeos, protótipos, imagens de acervo desde o primeiro modelo desenvolvido por Rose Repetto até a coleção atual, que será apresentada juntamente no evento.

O coquetel de inauguração da exposição Repetto Loves Art - anos da sapatilha Cendrillon acontece no dia 1º de Março, no Museu Belas Artes de São Paulo - MUBA e a visitação segue entre os dias 2 e 19 de março.
Ao final dessa manifestação artística, as obras serão leiloadas e toda a renda será revertida em prol dos bolsistas do Estúdio de Ballet Cisne Negro.

Sobre a Repetto
A Maison já lançou modelos em parceria com grandes estilistas, como Issey Miyake e Karl Lagerfeld. Criada em 1947 por Rose Repetto como uma loja que vendia sapatilhas de balé, estrategicamente localizada próxima ao Opéra de Paris. Hoje, a Repetto vende também modelos para o dia a dia, reconhecidos mundialmente pelo seu luxo e sofisticação.

A chave do sucesso para as sapatilhas da Repetto são o seu savoir faire único de fabricação que utiliza a técnica de cousu-retourné. Este método consiste em costurar as sapatilhas de fora para dentro garantindo que nenhuma costura entre em contato com os pés. O acabamento é 100% manual e um par de sapatos passa pelas mãos de 8 a 10 artesãos, requerendo em média de 45 minutos a uma hora e meia de trabalho para ser produzido.

A L´ecole de Formation Repetto (Escola de Formação de Artesãos da Repetto), localizada em Saint Médard D'excideuil, capacita em torno de 35 aprendizes por ano. Estes passam seis meses em treinamento e workshops para então tornarem-se capazes de integrar a equipe de artesãos da marca. A Repetto produz cerca de 450 mil pares de calçados e 100 mil pares de sapatilhas de ponta anualmente.

Sobre o MUBA
Organizado em 2007, o Museu Belas Artes de São Paulo (MUBA) é vinculado ao Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e tem por objetivos documentar o desenvolvimento das Artes, da Comunicação, da Arquitetura e do Design mediante a organização de mostras e manutenção permanente de exposições relacionadas à arte contemporânea e àquelas de caráter histórico.

Concebido também como museu universitário, o MUBA encontra na pesquisa um de seus grandes compromissos, envolvendo alunos, professores e pesquisadores e se reafirma como difusor de produção cultural, acadêmica e científica. Já recebeu exposições de profissionais consagrados do cenário brasileiro e internacional como Irmãos Campana, Marcelo Rosenbaum, Fernando Jaeger, Walter Rodrigues, Dener Pamplona de Abreu, entre tantos outros.
www.muba.com.br

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher e ajudar a deixá-las ainda mais lindas, O Boticário programou uma semana inteira de descontos que chegam a 20%. Foram selecionados itens de diversas categorias para participar da promoção, de marcas como Nativa SPA, Cuide-se Bem, Make B. e Intense. Também participam clássicos da perfumaria como Egeo Dolce e Glamour. Os descontos são válidos entre 7 e 13 de março, ou enquanto durarem os estoques, nos 3.760 pontos de venda ou pelo e-commerce (www.oboticario.com.br), para os itens selecionados.

Para anunciar a Pink Week, como foi batizada a semana especial de descontos, a marca preparou uma campanha publicitária que será veiculada em anúncios impressos, MUB e spot para rádios. Também vai correr na página de O Boticário no Facebook uma ação especial para comemorar a data, na qual as mulheres serão convidadas a interagir e contar como a beleza se manifesta na vida de cada uma delas. 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O granny hair segue forte na cabeça das mulheres estilosas. Abaixo, Rosângela Rocha, do Maison Rocha, esclarece as principais dúvidas sobre a moda.

 

- O que é a moda do granny hair? 

O granny hair (cabelo da vovó) se caracteriza pela tonalidade acinzentada. O look tem conquistado cada vez mais mulheres descoladas e, apesar de ser grisalho, se realizado da forma certa, pode até rejuvenescer e dar um ar moderno ao visual.

 

- Todo mundo pode usar cabelo cinza ou alguns tons de pele não combinam?

A tonalidade é ousada e combina mais com pessoas de pele mais clara e rosada. As morenas podem até apostar na tendência, entretanto, para que a coloração não as envelheça, ela deve ser realizada em formato de mechas. É um tipo de cabelo nada prático, pois sem uma produção ele também pode envelhecer. Ele cai bem para mulheres que andam bem maquiadas (para que se forme um contraste) e com os fios bem cuidados. De qualquer forma, é primordial que o granny hair case, antes de mais nada, com a personalidade da pessoa, pois é preciso sustentar o estilo.

 

- Em 2010 algumas mulheres jovens começaram a usar o cabelo cinza, mas levou quase cinco anos para virar tendência forte. Você acha que essa moda continua nas próximas temporadas?

Não acredito que o granny hair continue a ser tendência, pois a febre passou. Creio que somente uma minoria de mulheres devam continuar aderindo ao grisalho e por questão de estilo e não de moda. Vaidade mesclada a atitude faz com que muitas mulheres mantenham este padrão de coloração.

 

- Como chegar ao cabelo cinza? Há a opção de diferentes tons de cinza? Qual seria o tom ideal?

Para chegar ao cabelo cinza é fundamental a ajuda de um profissional qualificado, pois é necessário descolorir ao máximo os fios, chegando quase ao branco. Em seguida, deve-se aplicar um tonalizante cinza. Há sim diferentes opções de tons como o cinza metálico, o prateado, o branco bem branco, o platinado com subtons de prata ou violeta, entre outros. O tom ideal varia de acordo com o gosto e o tom de pele da pessoa.

 

- Como manter a cor?

Antes de mais nada, a hidratação deve ser a melhor amiga das adeptas. Ela deve ser realizada semanalmente em casa e intercaladas, a cada 15 dias, com as hidratações mais profundas e profissionais dos salões de beleza. Como o tonalizante cinza é um pigmento que desbota facilmente (cerca de 15 dias, ou menos, dependendo da regularidade das lavagens), o ideal é reaplica-lo quinzenalmente, quando começar a se notar a despigmentação.

 

- Alguma cliente já usou ou pediu essa cor?

Sim. A cada ano que passa mais mulheres chegam ao meu salão pedindo para aderir ao estilo, pois desejam assumir o branco e não querem ser mais escravas de tinturas e colorações. A maioria delas vai, como falei acima, por uma questão de estilo mesmo, outras por alergias a colorações. Balayages mais douradas e cinzas são as mais requisitadas por estas mulheres. Muitas delas até desejam fazer o estilo da Miranda Priestly, personagem de Meryl Streep em o Diabo Veste Prada. Tenho, também, clientes que intercalam mechas marrom, cobre, castanho e vermelhas com o branco natural. Fica muito top!

 

- Quais os cortes indicados para não envelhecer o look?

Cortes mais leves com graduações e texturas conferem um ar jovial. Cabelos ondulados, longos mais repicados e até o long bob combinam bem com a tendência. Cortes retos, pesados e muito lisos podem imprimir um ar de tristeza à pessoa.

 

- Se quiser indicar o look de famosas que aderiram ao granny hair, fique à vontade.

Entre as famosas que já desfilaram com o look estão, Meryl Streep, Rihanna, Lady Gaga, Pink, Rita Ora, Kelly Osbourne, Cara Delevigne, entre outras.

 

 - Nome do profissional e salão.

Rosângela Rocha, hair stylist, visagista e sócia proprietária do salão Maison Rocha, localizado no bairro Gutierrez, em BH.