Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Sergio_Rodrigues_ex-vereador_Esmeraldas_morto_Facadas-06-06-2016.jpgAtualizado em 06//06/2016 - 8h57
O corpo do ex-vereador de Esmeraldas Sérgio Rodrigues, de 68 anos, foi encontrado com várias perfurações no abdômen e com crânio amassado na cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte, na manhã deste domingo (5). O carro da vítima, um Voyage azul, foi encontrado pelos familiares, a cerca de 8 quilômetros do local do crime.

O carro estava totalmente batido e danificado, no bairro Caracóis. A polícia conseguiu deter um suspeito mas ainda não tem informações sobre a motivação do crime. A princípio, a teoria é que ele pode ter sido vítima de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Policiais mantêm a busca por outro suspeito.

A vítima teria sido vista pela última vez na noite desse sábado perto da própria residência. No passado, ele foi vereador da cidade por dois mandados. Chegou a presidir a Câmara Municipal da cidade. O enterro acontecerá na segunda-feira, no Cemitério Santos Anjos.

Sérgio era pai da Procuradora Geral do Município de Esmeraldas, Dra. Gracielle Rodrigues.
Foi por duas vezes vereador no m
unicípio e chegou a presidir a Câmara.


HD/R7

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O “Encontro Brasileiro dos Movimentos Populares em Diálogo com o Papa Francisco” será encerrado com um ato político em Paracatu de Baixo, subdistrito de Mariana devastado pela lama da Samarco. A partir das 15h, os 300 participantes do Encontro se deslocarão até o local para conhecer as consequências desse crime e levar solidariedade a todos os atingidos ao longo da bacia do Rio Doce.

O compromisso que será firmado no ato por todas as pessoas e movimentos populares presentes é o de não esquecimento desse episódio e de unidade na luta contra a impunidade. Foram 19 mortos, diversas cidades e comunidades indígenas devastados, e impactos ambientais incalculáveis, sem prazo para recuperação.

O rompimento da barragem

Em 5 de novembro de 2015, no distrito de Bento Rodrigues, ocorreu o pior desastre ambiental brasileiro causado pela mineração. A barragem de Fundão da empresa Samarco, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, se rompeu e uma enxurrada de lama, 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos, devastou Bento Rodrigues, deixando o distrito coberto por lama tóxica.

O rastro de destruição avançou por todo o Rio Doce atingindo mais de 230 municípios que utilizavam seu leito como subsistência, chegando ao mar, impactando o distrito de Regência, no Espírito Santo.

SERVIÇO

Ato político de encerramento.

Data: 04 de junho

Horário: a partir das 15h

Local: Paracatu de Baixo, subdistrito de Mariana

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os metroviários de Belo Horizonte devem fazer uma greve geral a partir da  próxima segunda-feira (16), que pode mudar a rotina de 230 mil usuários que utilizam diariamente o serviço.

Na última terça-feira (10), foi realizada uma assembleia geral organizada pela categoria para decidir sobre a greve. Segundo o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro/MG), a categoria reivindica o reajuste salarial acima do índice de inflação, que no período entre maio de 2015 e fevereiro deste ano ficou em 9,8%.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ofereceu aumento de 5,5%, no entanto, a proposta foi recusada pelos trabalhadores. De acordo com o Sindimetro, a categoria pretende parar o serviço em 100% à meia noite de segunda-feira (16).

Além da Grande BH, os estados do Rio de Janeiro, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte também reivindicam o reajuste salarial.


CBTU

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O governador Fernando Pimentel entrega, nesta segunda-feira (23/05), em Belo Horizonte, 105 veículos para a saúde, beneficiando a população de 88 municípios distribuídos por 16 territórios de desenvolvimento. Serão entregues 53 ambulâncias, 31 Pálios e 21 Doblos, o que representa um investimento da ordem de R$ 5,48 milhões pelo Tesouro Estadual.

O objetivo é proporcionar qualidade no transporte de pessoas com necessidades de tratamento médico, realização de exames ou de consultas, além de promover a assistência médica de caráter emergencial. Melhorias na área da saúde estão entre as principais demandas apresentadas pela população mineira durante os Fóruns Regionais de Governo. 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Foram investidos R$ 6,56 milhões pelo Tesouro Estadual em ambulâncias e outros veículos, beneficiando 112 prefeituras e cinco entidades não governamentais

 

O governador Fernando Pimentel entregou, nesta segunda-feira (14/3), em Belo Horizonte, 155 veículos para a saúde no estado, entre os quais 17 ambulâncias. Foram investidos R$ 6,56 milhões pelo Tesouro Estadual na aquisição dos veículos que serão entregues para 112 prefeituras e cinco entidades não governamentais de 116 municípios em 11 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais.

Ainda durante o evento, o governador assinou um despacho governamental definindo como prioridade a liberação de R$ 100 milhões em linhas de financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais para a reestruturação de hospitais filantrópicos que, em Minas, são responsáveis por mais de 50% dos atendimentos realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em seu discurso, Pimentel destacou a importância do Programa de Doação de Veículos para a atenção à saúde nos municípios. “Estamos totalizando quase 700 veículos entregues e já alcançamos mais da metade das cidades mineiras. Essas entregas são fruto de emendas parlamentares, é por isso que os deputados estão aqui. E a emenda parlamentar, que às vezes é criticada, é muito importante para os municípios”, afirmou.

O governador ressaltou a boa relação do Executivo com o Legislativo. “Essa presença maciça de deputados estaduais e federais nessa cerimônia fala mais alto do que qualquer possível suspeita de que a gente tenha alguma dificuldade com o Legislativo. Ele tem nos ajudado e muito na difícil tarefa de governar Minas Gerais”, ressaltou.

Pimentel defendeu ainda a emenda parlamentar como importante ferramenta para se fazer política. “Nós estamos dando uma demonstração de que, quando feita de forma correta, efetiva, democrática, republicana, transparente, a política produz bons resultados para a nossa sociedade e para aqueles que nós representamos”, completou.

Os veículos foram entregues para municípios dos Territórios de Desenvolvimento Metropolitano, Oeste, Sul, Médio e Baixo Jequitinhonha, Caparaó, Vale do Aço, Mucuri, Mata, Triângulo Norte, Central e Sudoeste. O objetivo é proporcionar qualidade no transporte de pessoas com necessidades de tratamento médico, realização de exames ou de consultas, além de promover a assistência médica de caráter emergencial.

Dos 155 veículos, 17 são Doblô ambulâncias, 83 Fiat Palio, 53 Doblô Essence e dois Ducato minibus. Também receberam veículos as organizações não governamentais Associação Beneficente Paulo de Tarso (Belo Horizonte), Hospital de Cataguases, e Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Presidente Olegário, de Senador Firmino e de Viçosa.

 

Crédito

Durante a cerimônia, foram liberados R$ 100 milhões em recursos para os hospitais filantrópicos mineiros que prestem atendimento pelo SUS, possuam mais de 100 leitos e que tenham faturamento bruto anual superior a R$ 10 milhões. A ação é feita pelo BDMG em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

“Essa é uma linha que não existia antes. Estamos seguindo essa linha correta de apoio aos hospitais filantrópicos, que são importantíssimos. Nós temos que ser parceiros deles a todo momento. Em Minas Gerais, mais da metade do atendimento é feito pelos hospitais filantrópicos”, ressaltou Fernando Pimentel, lembrando o período em que trabalhou, enquanto ministro, para que o Governo Federal retomasse o financiamento das Santas Casas para auxiliar o SUS.

O governador reiterou o empenho da administração estadual em superar as dificuldades financeiras para melhorar o atendimento à população. “São dois atos singelos na manhã de hoje que mostram que Minas Gerais tem um caminho para enfrentar as dificuldades. O momento é difícil? É. Tem dificuldades financeiras? Tem.  Tem críticas generalizadas à atividade política? Tem.  Como é que nós respondemos a isso? Fazendo o que nós fizemos aqui hoje, trabalhando com empenho, dedicação, seriedade e humildade para reconhecer as nossas deficiências”, finalizou.

Os hospitais filantrópicos interessados deverão inscrever as suas propostas, até o dia 13 de maio, por meio do preenchimento de formulário que estará disponível no site do BDMG. Para conseguir o financiamento a instituição precisa comprovar ocupação mínima dos leitos do SUS de 50% e fazer parte da Rede de Urgência e Emergência estadual e do Pro-Hosp, programas geridos pelo Governo de Minas Gerais.

 

Preocupação social

O presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco, acredita que o programa amplia o papel do banco no desenvolvimento do estado. “É importante destacar que esse edital tem papel fundamental porque muda a visão do banco. É um banco preocupado não só com o desenvolvimento econômico, mas com o desenvolvimento social”, disse.

Na avaliação do secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira, o programa permitirá aos hospitais filantrópicos mineiros modificar o perfil do endividamento e, consequentemente, melhorar o atendimento. “Várias Santas Casas têm dívidas com bancos, taxas de juros e prazos diferentes. A ideia é que esses hospitais possam alongar o prazo de pagamento das dívidas, diminuir a prestação mensal que pagam e, assim, ter maior capacidade de caixa”, afirmou.

 

Apoio

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas), Francisco de Assis Figueiredo, disse que o apoio do Estado é fundamental para garantir a manutenção dos serviços nas unidades. “Estamos prontos para ajudar o serviço público, só precisamos de um braço de apoio, e é o que surge agora com esse financiamento do BDMG. Estamos muito mais fortes para atender a nossa demanda, mas precisamos estar de pé”.

Já o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel) e prefeito de Vespasiano, Carlos Murta, acredita que a sensibilidade do governador tem ajudado os municípios a enfrentar a crise no país. “Esse ato é de grande significado para Minas Gerais. Com o financiamento do BDMG e com a entrega de carros para a saúde poderemos promover um atendimento melhor aos nossos municípios”, concluiu.

Participaram da cerimônia o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes, o presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM) e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio, o presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Jorge Nahas, secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e representantes das áreas da saúde nos municípios.